a vida quer

Iwi Onodera/Globo.com
A exposição "Sampa Toquio" traz modelos criados pelos principais estilistas do Japão

Comentei aqui que o São Paulo Fashion Week vai ter duas linhas neste ano: Japonismo e sustentabilidade . Lembro-me que no ano passado eles já tiveram algumas ações de marketing que os mostrava mais perto do "politicamente correto" movimento por um planeta sustentável. Acho bom, algum fruto se ganha desta exposição toda.

Para quem gosta deste tema, a Renata, do Moda para usar , postou no Nossa Via ontem sobre o que aconteceu no Fashion Rio. 😉

Estou acompanhando as notícias pelo EGO – que faz a cobertura em tempo real aqui .

O centenário da imigração japonesa no Brasil é o tema do evento este ano, que procura aproximar os dois paises atraves da cultura. Para marcar a data, várias exposições estão em evidência nos quatro cantos – e andares – da Bienal. A "Sampa Tóquio" aproxima os dois países através da moda, trazendo modelos criados pelos mais famosos estilistas do Japão, com Kenzo Takada, Johji Yamamoto, Issey Miyake, Jun Takahashi, da Undercover, Junya Watanabe, da Comme des Garçons, e Toshikazu Iwatano, da Dress Camp.

"O emaranhado de fios que cruza as ruas, as massa de edifícios, o afinco no trabalho e as relações humanas que se desenrolam nas próprias calçadas, fazem com que a vida em cada uma destas cidades se misture e se identifique", escreveu o fotógrafo e arquiteto paulista Cristiano Mascaro sobre a exposição.

P.S. Segundo a wikipedia , Japonismo é a influência de obras artísticas do Japão no Ocidente . Começou a ocorrer por volta segunda metade do século XIX, sendo promovida pelas Exposições Internacionais de 1862, 1867 e 1878, em cidades como Londres e Paris. A gravura, em especial, foi bem criticada por artistas europeus. O Japonismo não deve ser considerado como uma "cópia" do Japão pela Europa, mas sim um encontro entre as duas culturas. A nova concepção plástica foi marcada pela assimetria, ausência de profundidade, cores chapadas, etc. Muitos aspectos dos movimentos artísticos Art Nouveau e Impressionismo não podem ser entendidos sem uma referência aos modelos japoneses. Entre os pintores mais afetados estão Van Gogh, Manet, Degas, Gauguin, Seurat, Mucha e Bonnard.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas