Japan Design e Post-it City

Não sabe muito bem o que fazer neste sábado lindo de sol em Sampa? Depois de um bom passeio em família com direito a almoço (ou tarde botecando, como faz minha amiga @smiletic lá em Perdizes), uma dica é ver algumas das exposições que estão pela cidade. Acha estranho? Bom, passear devagarinho, aproveitando as obras e conversando com gente querida sobre elas faz bem para digestão, para a mente e com certeza libera doses saudáveis de endorfina.

🙂

Escultura de papel, moda japonesa, arte japonesa, Post-it City, exposição Post-it City,  , como e a Post-it City, o que e Post-it City, esculturas de papelão como fazer, Centro de Cultura Contemporânea de Barcelona,  exposições Asímetrias y Convergencias, arte popular em são Paulo, Centro de Arte Santa Monica,
Escultura de papel no Japan Design

No Shopping Iguatemi (Av. Brg Faria Lima, 2232, São Paulo, SP), até 04/10, tem Japan Design, exposição que pretende mostrar produtos de arte, moda e design japoneses. Organizada pela JETRO (Japan External Trade Organization), reune 14 empresas japonesas do segmento de arte e design expõem produtos de alta tecnologia como facas, bolsas e móveis. O evento já passou por cidades como Milão, Paris e Nova York, e pretende incentivar o comércio e a divulgação desses produtos em solo paulista.

Para quem não curte shopping, no delicioso CCSP (rua Vergueiro, 1000, São Paulo, SP) a partir de hoje tem tem a exposição “Post-it City – Cidades Ocasionais”  com uma série de vídeos, reproduções fotográficas, textos, mapas e plantas que revelam formas de utilização ou ocupação temporária de espaços urbanos em diferentes cidades do mundo. Iniciativa de um projeto do Centro de Arte Santa Monica, com curadoria da espanhola Martí Peran, a programação inclui um seminário que tem como proposta discutir asdiversas facetas do espaço urbano e público, tanto em suas dimensões físicas quanto nas imaginárias.

O projeto, que nasceu em 2005 e é fruto de uma pesquisa de colaboração entre o Centre d´Art Santa Monica de Barcelona e o CCCB- Centro de Cultura Contemporânea de Barcelona. A mostra traz imagens do projeto Post-it City, que pesquisa os diferentes usos temporários do território urbano, da perspectiva da arquitetura ao urbanismo e às artes visuais. São apresentados 70 casos de estudo, mapeados a partir do conceito de Post it City, que designa diferentes ocupações temporárias do espaço público, seja de caráter comercial, lúdico, sexual, ou de qualquer outra índole, tendo sempre a característica comum de não deixar rastro e de autogerir as suas aparições e desaparições.
O projeto, que nasceu em 2005 e é fruto de uma pesquisa de colaboração entre o Centre d´Art Santa Monica de Barcelona e o CCCB- Centro de Cultura Contemporânea de Barcelona. Diferentes usos temporários do território urbano, da perspectiva da arquitetura ao urbanismo e às artes visuais são apresentados em 70 casos de estudo, mapeados a partir do conceito de Post it City, que designa diferentes ocupações temporárias do espaço público, seja de caráter comercial, lúdico, sexual, ou de qualquer outra índole, tendo sempre a característica comum de não deixar rastro e de autogerir as suas aparições e desaparições. (Leia mais aqui)

Tem mais artistas espanhóis na cidade, segundo li hoje na Folha. Clique aqui para saber detalhes das exposições Asímetrias y Convergencias, Corpos Estranhos, De Viaje, Eduardo Stupía e Fotografia Analógica. Eu me interessei pessoalmente pelo acervo “recolhido pelo casal de fotógrafos e especialistas em arte popular Jacques e Maureen Bisilliat, em 1988, a pedido de Darcy Ribeiro. Conta com 4.000 peças de arte popular do Brasil, México, Peru, Equador, Guatemala, Bolívia, Paraguai, Chile e Uruguai. São trajes típicos, máscaras, estandartes, instrumentos musicais, objetos de adorno e de uso cotidiano.”

P.S. E ainda estão em cartaz: 50 anos da carreira de Maurício de Souza no MuBE (até amanhã, se não me engano), Vidros Digitais de Souzacampus no SESC Vila Mariana, 80 anos da Audrey Hepburn no Santana Park Shopping e Henri Matisse na Pinacoteca.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook