Inspirando bebês a alçarem vôos – ou qual o tamanho do mundo que você quer para seu filho?

20130531-135356.jpg
Feriado prolongado atiça a vontade de viajar…

Como estamos com bebê que não tomou ainda as vacinas, nossas viagens têm sido culturais. E eu não consigo ficar parada, então aproveitei os três colos (do papai e dos irmãos!) para inventar umas costuras. Fiz um colete quentinho com estampa da Vila Sésamo (depois eu posto foto aqui!) e um trocador no estilo almofada futon com estampa de animais da savana para combinar com o mapa mundi que enfeita uma das paredes do quarto da pequena.

A ideia do quarto de pequena viajante surgiu quando ouvi falar do livro 100 Places That Can Change Your Child’s Life que me convenceu em segundos sobre a afinidade com nossa visão de mundo e o valor desta obra:

“O mundo é a melhor sala de aula que temos e acredito que o passaporte é tão importante quanto um diploma. Esta idéia me inspirou a escrever 100 lugares que podem mudar a vida de seu filho, que explora lugares emblemáticos em todo o mundo a partir da perspectiva de uma criança.”

O livro virou post, comentários num fórum de pais viajantes me levaram ao mapa e ambos me permitiram começar a reflexionar antes ainda da bebê nascer, moldando parte destes primeiros dias juntas. Começamos já, antes mesmo de podemos viajar, sonhando e conversando sobre o mundo.

Desde então a pergunta abaixo me surge em vários momentos:

Qual o tamanho do mundo que você quer para seu filho?

Já experimentou responder de tempos em tempos para si mesmo? As respostas podem lhe surpreender!

20130531-192652.jpg

E para os viajantes crescidinhos, aqui temos livros especiais para planejar viagens com conhecimento: Marco Polo – geógrafo de terras distantes, Atlas básico de explorações e descobrimentos, Nosso mundo – atlas do jovem explorador.

😉

Leia também o post: Para pais viajantes e filhos que já nascem com rodinhas nos pés (e asas para desbravar o mundo!)

P.S. O mapa a madrinha (blogueira do viagemevoo.com) trouxe da FAO de NY.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook