blogosfera / cultura web / educação / social good

“Inclusão digital significa, antes de tudo, melhorar as condições de vida de uma determinada região ou comunidade com ajuda da tecnologia” (via Websinder há 4 anos)

one-laptop-per-child

Quem se lembra do projeto Um computador por criança (One laptop per child ou OLPC)? Em 2007 eu lia que ele prometia oferecer um computador por criança e assim permitir o acesso às informações a todos, inclusive aos jovens de comunidades carentes. E neste período muitas famílias aderiram à banda larga e com as facilidades de crédito para compras de equipamentos de informática inseriram o computador na rotina de suas crianças. As escolas, mesmo as mais carentes, também fazem da sala de informática sua maior conquista e atração para os pais acreditarem na modernidade e na qualidade de ensino que oferecem. Mas será suficiente?

É preciso mais consistência pedagógica num plano de inclusão do que meramente oferecer um computador, é preciso ensinar a usar e pensar nas informações que ele pode nos oferecer. Nestes dois anos o termo “inclusão digital” se tornou tão “batido” e mal-usado que  virou um jargão. Meu receio é de que as nossas crianças e adolescentes caminhem sozinhos neste novo mundo – precisamos começar esta jornada de mãos dadas com eles, como fazemos quando ensinamos a caminhar sozinhos a caminho da escola.

E quando a inclusão acontece fora de casa? Sempre é tempo de conhecermos os projetos de inclusão digital que acontecem em nossa vizinhança. Você conhece projetos de inclusão na sua região? Vamos aproveitar o entusiasmo que toma o país nesta fase de Criança Esperança (para o qual eu já fiz minha Doação 2.0) e conhecer, incentivar e até colaboar com as boas ações que estão acontecendo perto de nós? E se você não sabe se tem algo perto de sua casa, o Portal da Inclusão oferece uma lista que pode ser um ponto de partida. E lá é possível também fazer doações de computadores.

Breve contarei para vocês de uma corrente do bem de blogs que farei num convite do Amigos do Planeta, um projeto que as Casas Bahia, que leva um caminhão itinerante com cursos de inclusão digital e social para várias cidades da Grande São Paulo.

P.S. Nesta sexta-feira estarei num evento do projeto Todos pela educação, um movimento de diversos setores da sociedade que tem por objetivo efetivar o direito a educação de qualidade para todos e estabeleceu 5 metas que o Brasil deve alcançar até 2022. Estou certa de que na volta terei boas novidades!

Você pode gostar também de ler:
Frequentemente recebo de amigos notícias ligadas ao empreendedorismo jovem. Muitos me mandam com algum recadinho
Taí um encontro que eu adoraria ter presenciado - e espero que um dia a
"O que vai mudar é que o professor que despeja automaticamente os conteúdos será mesmo
"Promover a diversidade significa construir relações de qualidade com pessoas diferentes, sem discriminação, compreendendo as
Li há alguns dias dados de uma pesquisa que mostrava que mais de 50% dos
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas