cidadania / destaque

"Na história recente da nossa pátria, houve um momento em que a maioria de nós, brasileiros, acreditou no mote segundo o qual uma esperança tinha vencido o medo. Depois, nos deparamos com a Ação Penal 470 e descobrimos que o cinismo tinha vencido aquela esperança. Agora parece se constatar que o escárnio venceu o cinismo. O crime não vencerá a Justiça. Aviso aos navegantes dessas águas turvas de corrupção e das iniquidades: criminosos não passarão a navalha da desfaçatez e da confusão entre imunidade, impunidade e corrupção. Não passarão sobre os juízes e as juízas do Brasil. Não passarão sobre novas esperanças do povo brasileiro, porque a decepção não pode estancar a vontade de acertar no espaço público. Não passarão sobre a Constituição do Brasil” ", disse a ministra.

“Na história recente da nossa pátria, houve um momento em que a maioria de nós, brasileiros, acreditou no mote segundo o qual uma esperança tinha vencido o medo. Depois, nos deparamos com a Ação Penal 470 e descobrimos que o cinismo tinha vencido aquela esperança. Agora parece se constatar que o escárnio venceu o cinismo. O crime não vencerá a Justiça. Aviso aos navegantes dessas águas turvas de corrupção e das iniquidades: criminosos não passarão a navalha da desfaçatez e da confusão entre imunidade, impunidade e corrupção. Não passarão sobre os juízes e as juízas do Brasil. Não passarão sobre novas esperanças do povo brasileiro, porque a decepção não pode estancar a vontade de acertar no espaço público. Não passarão sobre a Constituição do Brasil” “, disse a ministra Carmen Lúcia Antunes Lopes.

O trecho acima tem um contexto importante. Ontem, pela primeira vez um senador em exercício foi preso no Brasil. O senador Delcídio do Amaral, líder do governo escolhido pela presidente Dilma Rousseff em abril de 2015, preso após decisão do STF decretar sua prisão, Cármem Lúcia, no seu voto em favor da prisão de Delcídio do Amaral, fez pronunciamento onde compara a superação da esperança sobre o medo, um mote da campanha política do PT para eleição de Luiz Inácio Lula da Silva para presidente da república, e um paralelo com cinismo decorrido no Mensalão, e o escárnio presente em achar que imunidade é sinônimo de impunidade.

Eu também pensei na música do Legião Urbana (Que país é esse?) que na volta da democracia brasileira, lá nos idos de 1986, chamava a gente para pensar sobre a “sujeira pra todo lado”. É triste perceber que realmente “ninguém respeita a constituição” e pior, ouvir os senadores do Brasil discutirem se vale mais a carta magna ou o regimento interno da “casa” que os protege com imunidade parlamentar. E foi exatamente esse sabor amargo que eu e muitos brasileiros tivemos ontem no jantar, acompanhando a deprimente argumentação para definir se os parlamentares se posicionariam em voto aberto ou fechado sobre o colega preso.

E  claro que lembrei da caminha #corrupçãonão!

12307466_845337325564683_7359049076331805789_o

Realizada em 21 países, a iniciativa quer mobilizar o maior número de pessoas possível em torno de uma ideia simples: o primeiro passo para acabar com esse problema é dizer “NÃO” a qualquer atitude corrupta. Além disso, a campanha torna mais factível para a população o papel dos Ministérios Públicos no combate à corrupção em seus respectivos países, como a Procuradora da República, MPF/MS, Damaris Rossi Baggio, conta abaixo:

Gosto porque nos chama à ação:

Para o sucesso da campanha é fundamental a participação de todos nesse grande movimento. Em família, nas ruas, nas conversas, diga NÃO à corrupção, por menor que ela seja. Essa atitude pode ganhar força pelas ruas, pelos bairros, pelas cidades e países. Acredite: a mudança ética em favor da sociedade começa nas atitudes de cada um. Procure o Ministério Público do seu país e junte sua voz a esse grito: corrupção, não!

Vamos nos juntar a essa turma? É preciso 1 milhão e meio de assinaturas para que a lei mude e nos ajude nisso!

P.S. Sobre a ministra Carmem Lúcia:

Em momento histórico onde pela primeira vez um senador em exercício é preso no Brasil, senador Delcídio do Amaral, líder do governo escolhido pela presidente Dilma Rousseff em abril de 2015,[10] preso após decisão do STF decretar sua prisão, Cármem Lúcia, no seu voto em favor da prisão de Delcídio do Amaral, fez pronunciamento onde compara a superação da esperança sobre o medo,[11] um mote da campanha política do PT para eleição de Luiz Inácio Lula da Silva para presidente da república, e um paralelo com cinismo decorrido no Mensalão, e o escárnio presente em achar que imunidade é sinônimo de impunidade.

Ela foi a segunda mulher nomeada ao cargo de ministra do Supremo Tribunal Federal em virtude a aposentadoria do ministro Nelson Jobim, em 26 de maio de 2006, sendo empossada em 21 de junho de 2006. Segundo dados recentes seu gabinete é o que se mais encontra em dia cumprindo as metas de julgamento e celeridade. Atuando como ministra substituta do Tribunal Superior Eleitoral, foi empossada como ministra titular 19 de novembro de 2009, tendo em vista a renúncia do ministro Joaquim Barbosa. Em 6 de março de 2012 foi nomeada presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foi eleita pelos ministros do TSE e substituiu o ministro Ricardo Lewandowski em 18 de abril. Votou, minoritariamente, pela absolvição de 13 acusados de formação de quadrilha envolvidos no Escândalo do mensalão e expediu mandado de prisão ao deputado federal Natan Donadon (PMDB-RO), condenado a 13 anos, 4 meses e 10 dias, em regime inicialmente fechado, pelos crimes de formação de quadrilha e peculato. A ministra Cármem Lúcia foi a relatora do processo. Com a decisão do STF, o deputado Donadon foi condenado não só à prisão mas também à perda dos direitos políticos.

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Latest posts by Sam @samegui Shiraishi (see all)


Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas