cidadania

Há muito o que melhorar no transporte público em São Paulo, mas precisamos continuar acreditando nele como opção. Foi isso que pensei ao ler sobre o Dia Mundial Sem Carro. Apesar de ter me acostumado mais a dirigir neste último ano, continuo evitando ao máximo o carro. Tomo ônibus, metrô e na semana passada me aventurei no trem. Verdade que da tentativa de usar trem metropolitano eu voltei com um “Nunca mais!” porque achei que o trem de Osasco que faz baldeação para a linha da Berrini passa por lugares muito ermos e demora muito, mas eu tentei. Sempre tentamos optar pelo coletivo aqui em casa, até nos finais de semana em família. Usamos muito o Blá, cartão do metrô no qual se paga uma única tarifa (de R$ 2,00) para todo o período de 18h de sábado até 23h59 de domingo.

Logo cedo vi que o Bom Dia Brasil mostrou um desafio feito no trânsito de São Paulo (que tem 100km de congestionamentos diariamente) e foi uma pena eu não ter ainda achado o vídeo para colocar neste post, porque fica claro que não há muita alternativa nesta mega cidade. Quer dizer, há, a bicicleta. Vai parecer “demagogia”, mas o Gui já pensou em ir de bike até o metro e deixar a magrela no estacionamento onde eu atualmente deixo o carro quando saio para trabalhar. Vai lembrar nossa vida no Japão, onde ambos iam de bicicleta até o trem com roupas sociais (ele com terno, como exige também hoje seu trabalho e que o impede de optar pela bicicleta novamente).

Afinal, independente do seu meio de locomoção frequente, vale a pena pensar no trânsito de forma cidadã no dia de hoje. Segundo o G1, várias atividades acontecerão nesta segunda na capital.

  • Encontro com candidatos à Prefeitura sobre mobilidade urbana e qualidade de vida na cidade. Será das 10h às 12h, no Teatro Anchieta do Sesc Consolação, Rua Dr. Vila Nova, 245.
  • O Movimento Nossa São Paulo apresenta o ‘Vaga Viva‘, uma intervenção feita em uma vaga de estacionamento de rua para transformá-la temporariamente em um espaço de convivência e de atividades lúdicas. Das 10h às 15h, na Rua Dr. Vila Nova, em frente ao Sesc Consolação.
  • Às 20h (com concentração às 18h), haverá uma bicicletada saindo da Praça do Ciclista, na esquina da Avenida Paulista com a Rua da Consolação.
  • Do Sesc do Carmo ao Sesc Consolação, haverá uma caminhada passando pelos principais pontos do centro da cidade, num percurso de aproximadamente 4 km. É aberta a todos os interessados e a concentração aconteece às 8h, na Rua do Carmo, 147.
  • No Sesc Consolação será “inaugurado” um bicicletário com 10 vagas.

P.S. O Dia Mundial Sem Carro nasceu na França há dez anos e se espalhou por cidades de todo o mundo. Em São Paulo, a iniciativa acontece desde 2005.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas