destaque / roteiros

Sabem aquele papo “meu passado me condena”? Então, no meu passado, lá no terceiro ano da faculdade de Jornalismo na UFPR, tem vários sábados passados na beira de campos de futebol de várzea em Curitiba. A Liga Suburbana de Curitiba, disputada desde 1941, um coletivo forte e bonito, me ensinou lições do esporte, mas sobretudo me fez conhecer a periferia, os movimentos sociais de bairro e aprender como se faz o jornalismo de raíz.

Meu mentor foi Edmar Barone, criador do Programa Camisa 10 e um radialista apaixonado por esse trabalho e um dos meus mestres fora da faculdade.

liga suburbana de curitiba Das 12 equipes que disputarão o caneco neste ano, sete delas já possuem mais de 50 anos em atividade. O Iguaçu é o clube mais antigo, fundado em 1919. Depois, vêm Novo Mundo (1930), Trieste (1937), Operário Pilarzinho (1951), Vila Fanny (1952), Capão Raso (1952) e Uberlândia (1959).

Das 12 equipes que disputaram o campeonato em 2016, sete delas já tinham mais de 50 anos em atividade. O Iguaçu é o clube mais antigo, fundado em 1919. Depois, vêm Novo Mundo (1930), Trieste (1937), Operário Pilarzinho (1951), Vila Fanny (1952), Capão Raso (1952) e Uberlândia (1959).

Lembranças boas que ressurgiram porque vi que o Museu do Futebol promove o “Ciclo Histórias da Várzea: o futebol amador na cidade de São Paulo”, composto de três encontros que serão realizados no Museu, nos dias 16/09, 21/10 e 25/11, das 09h00 às 13h00.

Com a participação de representantes do futebol de várzea paulistano, pesquisadores, jogadores, jornalistas e interessados, serão abordados temas como os históricos dos campeonatos, a permanência de campos de várzea na cidade, a profissionalização de jogadores e as experiências de tombamento de campos de futebol como patrimônios históricos e culturais.

Fique de olho na agenda:

O PRIMEIRO ENCONTRO:

16/09, das 09h00 às 13h00

– Panorama histórico do futebol na capital, contado pela historiadora Diana Mendes, autora de Futebol de várzea em São Paulo – A Associação Atlética Anhanguera (1928-1940).

– Bate-papo sobre campeonatos e profissionalismo mediado pelo jornalista especializado em futebol de várzea, Diego Viñas, com a presença de Flávio Adauto (organizador da Copa Kaiser), Sérgio Pioneer (organizador da Super Copa Pioneer) e Jorge Preá (jogador profissional que atuou no futebol de várzea pelos times da zona norte Dragões da Casa Verde, Nove de Julho e Mangaba).

“Ciclo Histórias da Várzea: o futebol amador na cidade de São Paulo”

  • Datas: 16/09, 21/10 e 25/11/2017
  • Horário: 9h00 às 13h00
  • Local: Auditório do Museu do Futebol – Praça Charles Miller, S/Nº Estádio do Pacaembu São Paulo, SP
  • Inscrições aqui.
  • Evento gratuito e aberto ao público. Os debates serão filmados e transmitidos ao vivo pelo canal do Museu do Futebol no Youtube.

O Ciclo “Histórias da Várzea” é uma co-realização do Centro de Referência do Futebol Brasileiro do Museu do Futebol em conjunto com a Sociedade dos Clubes Mantenedores do Complexo Esportivo de Lazer e Cidadania do Campo de Marte e conta com apoio do Núcleo de Antropologia Urbana da Universidade de São Paulo.

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas