casa / cultura web / destaque

Grafite na rua, tudo bem. No museu, quem sabe? Mas em casa, decoração, quem encara?

Nós, que há anos curtimos esta expressão artística urbana, estamos planejando ter um no apartamento, na parede que liga a sala e cozinha, hoje já um ambiente só e integrado ao nosso jeito “tudo junto e misturado” de ser e viver.

E aceitamos palpites e indicações de artistas.

“Grafite ou grafito (do italiano graffiti, plural de graffito) é o nome dado às inscrições feitas em paredes, desde o Império Romano. Considera-se grafite uma inscrição caligrafada ou um desenho pintado ou gravado sobre um suporte que não é normalmente previsto para esta finalidade. Por muito tempo visto como um assunto irrelevante ou mera contravenção, atualmente o grafite já é considerado como forma de expressão incluída no âmbito das artes visuais, mais especificamente, da street art ou arte urbana – em que o artista aproveita os espaços públicos, criando uma linguagem intencional para interferir na cidade.”

E as fotos (todas do nosso acervo pessoal) estiveram em posts do blog:

Um domingo de graffiti nas ruas de São Paulo

Você também gosta do estilo? Siga o @Instagrafite, o maior acervo do mundo, ideia de dois brasileiros!

– E na #bienaldolivrosp vi o livro da exposição Graffiti Fine Art (que vimos há alguns anos no MuBE)

As de decoração vieram da amiga arquiteta @arqsteinleitao, do blog Arquitetando Ideias.

Na cozinha:

Na sala de TV:

Na vida!

 

Você pode gostar também de ler:
O cineasta Rafael Primot juntou um elenco incrível pra contar histórias de amor. Com Maria Luisa
Desde que fiz meu primeiro detox digital, num verão há alguns anos, eu tenho descoberto
Como envolver os estudantes nas decisões da escola e promover uma cultura de participação?  Nesta
Como lembrou Francisco Russo no Anime Pop, “o bom anime japonês tem por tradição lidar
Eu vi nascer o Fórum Cristão de Profissionais. Estava no culto num domingo em que
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas