destaque / entretenimento

  
 
O Telecine traz hoje um dos melhores filmes que vi neste ano, parte por conta da produção que tem como protagonistas Ben Affleck (“Argo”) e Rosamund Pike (“Jack Reacher”). Novamente o diretor David Fincher acertou a mão usando um best-seller como base para um filme instigante – ele tinha dirigido “Millennium: Os homens que não amavam as mulheres”, lembram-se?
Geralmente o diretor diz muito para mim sobre os filmes. E neste caso acertei.
Quem só acompanha Oscar lembra de Fincher por conta de “O curioso caso de Benjamin Button” (2008) e “A rede social” (2010), mas o diretor ganhou fama dirigindo suspenses como “Seven: Os sete crimes capitais” (1995), “Clube da luta” (1999), “O quarto do pânico” (2002) e “Zodíaco” (2007).
Garota Exemplar faz jus a essa fama.
Se você gostou de dois ou mais dos filmes que citei acima, não deixe de ver (ou até rever). Se não gostou, nem perca tempo!
😉
  

Ah, esqueça o que a crítica disse sobre o filme ficar na dinâmica do casamento vazio, no qual inevitavelmente marido e mulher que não conversam e não conhecem suas rotinas. Esse é o pano de fundo de uma história que, na verdade, trata da nossa reação individual e coletiva às celebridades e ao modo como caímos na cobertura sensacionalista da mídia, que tem transformado investigações de dramas pessoais em quase um reality show.

Ben Affleck vai bem no filme, mas quem surpreende é Rosamund Pike. .

E sobre o livro, que super recomendo!
“Garota exemplar” tem como base o livro homônimo da jornalista americana Gillian Flynn, que na época do lançamento do filme já tinha vendido mais de 6 milhões de cópias no mundo todo. 
Desde sua publicação, em 2012, “Garota Exemplar” tornou-se sucesso de público e crítica, alcançando o topo das mais prestigiadas listas de mais vendidos ao redor do mundo e consagrando sua autora, Gillian Flynn, como a mais aclamada escritora de suspense da atualidade. O livro começa no dia do quinto aniversário de casamento de Nick e Amy Dunne, quando a linda e inteligente esposa de Nick desaparece da casa deles às margens do rio Mississippi. Sinais indicam que se trata de um sequestro violento e Nick rapidamente se torna o principal suspeito. Sob pressão da polícia, da mídia e dos ferozmente amorosos pais de Amy, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamento inapropriado. Ele é evasivo e amargo — mas seria um assassino? Ao mesmo tempo, passagens do diário de Amy revelam um casamento tumultuado — mas ela estaria contando toda a história? Alternando entre os pontos de vista de Nick e Amy, Flynn cria uma aura de dúvidas em que o cenário muda a cada capítulo. À medida que as revelações surgem, fica claro que, se existe alguma verdade nos discursos de Nick e Amy, ela é mais sombria, distorcida e assustadora do que podemos imaginar. Magistralmente bem construído do início ao fim, “Garota Exemplar” é um daqueles livros impossíveis de largar e sobre o qual se quer debater assim que a leitura termina.

Vale ler e ver 😉


Estatísticas