bem estar / destaque

iPhone-glicose-hg-20100922

A novidade do IBG Star me fez pensar seriamente em deixar meu iPhone para minha mãe quando trocar o modelo.

Só quem tem pais diabéticos sabe o tamanho da preocupação – talvez equivalente a quem tem filhos pequenos na mesma situação – porque eles são independentes (e voluntariosos) e a gente nem sempre sabe se estão mesmo controlando a dieta.

A ideia de ter um glicosímetro (aparelho que mede a quantidade de açucar no sangue) que permite que você veja e analise as informações de sua glicemia de forma precisa e confiável ​​em ‘tempo real’, com a super vantagem de compartilhar as informações relacionadas à sua saúde com o seu médico através de e-mail, enviado os dados fresquinhos diretamente da tela de seu aparelho, me animou.

Segundo li, o iBGStar mede os níveis de glicose no sangue, pode se conectar ao iPhone ou iPod Touch para fazer o exame em qualquer lugar. O medidor de glicose pode funcionar sozinho ou quando conectado a um dos aparelhos da Apple, melhorando a autogestão do diabetes.

Esta nova geração de leitores de glicemia é importante para adequar o tratamento do diabetes às exigências do dia-a-dia e assim melhorar a confiança dos portadores de diabetes na autogestão de sua doença. Estes dispositivos representam uma etapa importante do nosso compromisso de garantir a continuidade entre o diagnóstico, o tratamento e o monitoramento.

O aparelho pode ser conectado ao um iPhone ou a um iPod Touch, exibindo os resultados em cores, em uma tela táctil. Pode ser também utilizado separadamente, de forma portátil, para dosagens da glicemia. Com design específico, o gerenciador do diabetes iBGStar permite a gestão fácil dos dados, assim como sua comunicação aos profissionais de saúde.

Mais algum amigo tem diabéticos na família?
Como vocês fazem para cuidar dos seus queridos sem invadir a privacidade e autonomia deles?

P.S. Como minha irmã do meio, Sheron, é cardiologista (e também usa aparelhos como iPhone/iPad), toda família se sentiria mais tranquila e segura. É para pensar!

Posts relacionados:

(Este post NÃO é um publieditorial)

[update]
[/update]
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas