Um Círculo de Ligações

Exposição dos artistas japoneses Tsuguharu Foujita, Tadashi Kaminagai e do nipo-brasileiro Jorge Mori, por ocasião das comemorações do centenário da imigração japonesa no Brasil.

Um auto-retrato de Mori, ainda jovem e com uma árvore de Natal ao fundo, sempre me chama atenção no Masp. Por que? Penso em um jovem filho de imigrantes, que aos 15 anos já tinha dons artísticos e qualidade invejável, vivendo de forma tão ocidental a ponto de ter uma árvore de Natal… meus avós eram budistas, na família Shiraishi o Natal não era importante e sim o primeiro dia do ano. Pensar que na década de 1950 algumas famílias eram já tão ocidentais me faz pensar.

A mostra expõe as obras dos três artistas em momentos importantes para o período artístico brasileiro, reunindo cerca de 100 trabalhos e documentos da estada de Foujita no Brasil, a pintura de Kaminagai quando de sua residência no país, e a quase desconhecida produção do jovem Mori (dos 14 aos 20 anos) que o tornou uma revelação na década de 40. A seleção dos trabalhos apresentará diferentes visões desses artistas sobre o Brasil. Curadoria da Profa. Dra. Aracy Amaral, com participação de Paulo Portella na curadoria do núcleo de Tadashi Kaminagai.

Serviço:

  • Local: CCBB – Térreo, 1º, 2º e 3º andares
  • Endereço: Rua Álvares Penteado 112. Centro
  • Quando: De terça a domingo, das 10h às 19h – Até 1º/06
  • Entrada Franca
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.