cidadania / educação

Discutir a criança e como o consumo a afeta é tema que extrapola a preocupação de pais e educadores, como mostra o público interessantíssimo envolvido no 3º Fórum Internacional Criança e Consumo que começa hoje em São Paulo.  O evento discute desde 2006 os impactos negativos da mercantilização da infância e neste ano propõe uma reflexão (mais ampla e por isso ainda mais pertinente) sobre “como a violação dos direitos da criança e o hiperconsumismo desencadeiam problemas ambientais, econômicos e sociais”.

Outro tema que me interessou sobremaneira foi a diminuição das brincadeiras criativas, essenciais ao desenvolvimento humano, que vem ao encontro de uma quase militância pessoal que assumi desde que tive oportunidade de conhecer o Brincar Desestruturado e saber de sua importância para a formação infantil.

Veja os temas:

  • Honrar a Infância: Um dever de todos. Essa mesa de debates se propõe a discutir sobre a importância da proteção dos direitos da criança, assim como da garantia do poder transformador das futuras gerações por um mundo melhor. Entre os temas que serão debatidos, destaque para a promoção de uma cultura de paz e um retrato da história da infância no Brasil, apontando mudanças na forma de brincar e consumir.
  • Refletir o Consumo: Esse dia de debates vai tratar da importância de refletirmos sobre a forma como temos consumido nos dias de hoje, assim como sobre a importância de educarmos nossas crianças para um consumo com reflexão e não para o consumismo. Destaque para a discussão sobre os impactos da cultura do hiperconsumismo no planeta, com foco na sustentabilidade econômica, social e ambiental.
  • Brincar: Um direito de todas as crianças. Essa mesa de debates vai tratar da importância do brincar no desenvolvimento humano saudável. Entre os temas que serão debatidos destaque para importância de discutirmos políticas públicas para infância que incluam o brincar e de como as brincadeiras são essenciais para estimular a criatividade e socialização das crianças.

O 3º Fórum, que acontece de hoje a 18/03 (das 18h às 22h30) no Itaú Cultural (Av. Paulista, 149 – São Paulo – SP) realizará três mesas de debate – Honrar a Infância, Refletir o Consumo e Brincar – com profissionais e pesquisadores de diversas áreas como Benjamin Barber, Susan Linn, Helio Mattar, Flávia Piovesan, Mary Del Priori, Guilherme Canela, Isleide Fontenelle, Frei Betto, Marcelo Furtado, Maria Amélia Pereira e Maria de Salete Silva.

Eu estarei lá em dois dos três dias e prometo contar aqui no blog minhas impressões sobre o que ouvirei. 😉

Você pode gostar também de ler:
Como envolver os estudantes nas decisões da escola e promover uma cultura de participação?  Nesta
Salvem este nome: Celina Turchi. Ela ganhou o prêmio Prêmio Péter Murányi pelo levantamento inédito

[caption id="attachment_61406" align="aligncenter" width="500"] (Foto: @zhenhappy)

Imaginem que uma pesquisa investigou como valores culturais são transmitidos nas
(Foto: Štefan Štefančík @cikstefan no unsplash) Nesta semana, a Fuvest divulgou o
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas