destaque / educação
Food Revolution Day: transmitindo para as crianças o direito de se alimentar bem
“Meu maior desejo é que todas as crianças conheçam os alimentos. Quer dizer, entendam de onde eles vêm, como cozinhá-los e como eles afetam o corpo.”
Jamie Oliver

Creio que muitos de nós comungam deste desejo do Jamie.

O que pouca gente lembra é que, no fundo, seu objetivo é aumentar a conscientização sobre o número crescente de vítimas de doenças ligadas à má alimentação – diabetes, obesidade, insuficiência cardíaca, AVC, entre outros bem conhecidos das famílias brasileiras.

Leia também: #vidativa com Dr Victor Matsudo

São mais de 43 milhões de crianças com menos de 5 anos obesas ou com sobrepeso no mundo. E, segundo artigo publicado no New England Journal of Medicine, as crianças de hoje são a primeira geração com expectativa de vida menor que a de seus pais, por causa da alimentação errada e do sedentarismo.

Por isso, o mote da campanha, que já se espalhou por cerca de 100 países, é: “Vamos deixar as crianças animadas com a comida“.

Como contei na minha coluna da Disney Babble, aqui em casa sempre teve um pequeno dizendo que seria chef – nosso filho do meio, Giorgio, alardeava isso desde os 3 anos! – mas foi depois de Jamie e da experiência como representante do NeverSeconds, movimento inspirado no Food Revolution Day, que o mais velho, Enzo, descobriu seu grande talento na cozinha, tanto que a gastronomia já chegou até a fazer parte dos possíveis planos de carreira dele para o futuro. Há ano eles criaram um projeto novo, o #2nerdsnacozinha, e fazem receitas ao vivo, no ritmo de Instagram, com microvídeos em tempo real sobre as comidas que preparam (quase) sem ajuda.

Sabem o que eu descubro nos bastidores? Vários amigos nossos, jovens que saíram da casa dos pais recentemente, se animam a cozinhar vendo os meninos, comentando: “Se eles fazem, eu tenho que conseguir”.

"Cozinhar é o mais privado e arriscado ato. No alimento se coloca ternura ou ódio. Na panela se verte tempero ou veneno. Cozinhar não é um serviço. Cozinhar é um modo de amar os outros."

Participe do “Food Revolution Day” (Dia da Revolução Alimentar) neste dia 15 de maio.

O convite é para que as pessoas cozinhem seus próprios alimentos, conheçam melhor sua própria comida e prestem atenção na forma como nos alimentamos.

🙂

Em cada um desses lugares foi criada uma programação especial para ensinar as crianças a cozinhar.

Por aqui, um dos eventos que levantamos foi o que acontece na Casa Viva Bill & Julia. A partir das 15h  deste sábado, 16/05, acontece por lá uma mini-feira orgânica com a presença de fornecedores (como Vegnarua) com produtos maravilhosos da roça. Às 16h, a cozinheira e pesquisadora de comida Bia Goll irá liderar uma uma roda de conversa interativa para todas as idades, falando de comida de verdade e alimento industrializado, com brincadeiras e experiências que vão estimular e explorar as papilas gustativas para uma verdadeira expansão do paladar. O encontro é na Casa Viva de Bill e Julia, rua Pedro Taques, 129, perto dos metrôs Paulista/Consolação, do ponto Pedro Taques na Consolação (em frente ao Cemitério) e perto também do ponto em frente ao supermercado Dia/Retrô Hair na rua Augusta.

Veja quem mais está apoiando o movimento:

A querida Chris Ferreira no Inventando com a mamãe aproveitou dicas do Guia Alimentar para a População Brasileira e comentou que no capítulo 4 descobriu o conceito da comensalidade, algo que ela já praticava sem saber.

E  a amiga Luciana Kotaka, psicóloga e autora de livros sobre Comportamento Magro, ressaltou o prazer de se alimentar de forma saudável. E deixou dicas bem práticas para mudar a dieta sem sofrer:

– Dê uma geral na cozinha, coloque plantas, deixe ela clara e ventilada, isso vai te manter mais motivada para cozinhar;

– Comece comprando os alimentos em feiras orgânicas, livres de agrotóxicos que além de fazerem mal, não favorece que o alimento tenha sabor;

– Compre livros de receitas que trazem sugestões para se usar temperos naturais, ou mesmo pode pesquisar na internet e obter várias opções interessantes;

– Utilize da criatividade, com certeza irá se surpreender em comer alguns pratos com alimentos básicos que normalmente não ousaria experimentar;

– A família às vezes cria uma certa resistência, mas ao provarem verificarão que o sabor é ótimo e o paladar já se adapta às novas mudanças.

E você, tem dicas? Conte também e participe deste Dia de revolução do bem!


Comments

  1. Chris Ferreira Says: maio 16, 2015 at 12:49 pm

    Oi Sam, muito legal o programa dos seus nerds lindos. Sábado por aqui também é dia de feira orgânica e sempre busco nossos alimentos lá. Muito obrigada por citar o meu post aqui.
    beijos
    Chris

Comments are closed.

Estatísticas