Final de semana Netflix: Master of None

master

Das produções originais da Netflix, no meu ponto de vista, a série que tem mais a ver com a vida cotidiana é Master of None (e nem por isso é mais desinteressante).

A série foi criada, produzida e protagonizada pelo humorista norte-americano Aziz Ansari (Parks and Recreation, Buried Alive), com duas temporadas já disponíveis na Netflix, mostra um grupo de jovens adultos que tenta sobreviver em Nova York.

A primeira coisa interessante é que a série é protagonizada por uma pessoa não branca, Dev Shah, é a primeira geração de filhos de imigrantes da Índia nos EUA, e é um aspirante a ator e não um motorista de táxi ou proprietário de uma loja de conveniência, e nem um nerd. Dev realmente não se encaixa em nenhum tipo de personagem padrão de sua etnia nos filmes e séries americanas. Ele é um cara muito normal e crível.

master2

A série é uma comédia, mas não um pastelão, o que a torna mais agradável, gente como a gente contando histórias reais! Tão reais que Aziz Ansari optou em escalar os próprios pais para serem seus pais na série, como ele contou numa entrevista com Jimmy Fallon:

Eu pedi aos meus pais para interpretá-los e eles foram fantásticos. E eu já vi comentários onda falam sobre o meu pai, “Oh meu Deus Shoukath Ansari rouba o show,” E realmente eles são incríveis.

 

Na primeira temporada mostra de forma suave os acontecimentos cotidianos que acontecem na vida de todo mundo, como uma possível gravidez, o relacionamento de um filho adulto com os pais, encontros em aplicativos, esteriótipos étnicos, feminismo, velhice e relacionamento, a série nos faz rir, se emocionar e principalmente pensar que estamos num mundo globalizado e que as nossas apreensões são as mesmas do outro lado do mundo.

E aí nesse ano, somos brindados com a segunda temporada…

Que temporada adorável! O primeiro episódio está Dev na Itália, e ele é todo filmado em preto e branco, sendo clara a homenagem época de ouro do cinema italiano, mas mesmo num lugar incrível, fazendo algo que ele tanto sonhava em fazer desde a primeira temporada, Dev  está as voltas dos mesmos problemas que o atormentavam em Nova York: solidão, busca pelo amor romântico, confusão existencial e a busca por boa comida!

Comida e sua metáfora

Falando em comida, este é um assunto muito importante em Master of None, pra quem viu Chef’s Table também da Netflix, vai reconhecer a participação de Massimo Bottura dono do baladadíssimo Osteria Francescana, onde Dev e seu amigo Arnold (Eric Wareheim) comemoram seu aniversário em grande estilo.

Na série vemos Dev e seus amigos em restaurante saboreando as mais variados pratos, mas tem uma metáfora interessante por trás disso, apesar de viver num dos lugares mais charmosos do mundo, com acesso a lugares incríveis ainda sim existe uma fome existencial que nunca é saciada.

Voltando pra segunda temporada

Se na primeira houveram episódios memoráveis com “Pais”, “Eles e Elas” e “Melhor Idade”, na segunda aconteceram os sensacionais “New York, I Love you” que nos tira completamente da história principal e aparecem 3 contos com personagens que esbarramos no dia-a-dia e o emocionante “Ação de Graças” que mostra a linha do tempo da amizade de Dev e Denise (Lena Waithe) e contando a história dela em sair do armário e ser aceita por sua mãe (Angela Bassett).

Bom eu poderia falar uma coisa de cada episódio, mas o que eu quero mesmo é que eu tenha te interessado em ver a série, ela é adorável por ser tão próxima a nós mesmos com um o humor necessário e com os dilemas que todos temos, além disso existe um burburinho que a série possa ser cancelada ainda neste ano (nãaaaaaaaaaaaaaao), mas o final dessa temporada trouxe um clifhanger tão bacana que vale muito a pena vermos se o sonho se tornando realizade vale a pena mesmo!

Então aqui vai meu apelo: RENOVA NETFLIX!!!!!

Serviço:

Série: Master of None
Temporadas: 2
Duração: 30 minutos
Censura: 16 anos

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.

Christina Santos

Christina Santos, química, com especialidade em pesquisa e desenvolvimento de cosméticos, adora gatos e pipoca e tem grande interesse em meio ambiente, e sustentabilidade corporativa.