Fim de Expediente

fim-de-expediente-cbn.jpg Estava indo pegar o Giorgio na escola hoje e ouvi um comercial na CBN que dizia: “Minha mãe toma café com o Heródoto, me deixa na escola e segue com o Sardemberg”, numa voz infantil masculina. Depois uma locução comentava que tem coisas que se aprende cedo e pensar é uma delas. (era algo assim, não decorei!?) Eu e Enzo rimos, porque eles sempre foram para escola escutando CBN e quando brincam que vão trabalhar a trilha sonora é CBN na ida ao trabalho ou Rádio Rock na volta.

CBN tem cara de ida ao trabalho mesmo, né? Mas eu escuto um programa às sextas, quando eventualmente busco o Gui no metrô, que tem jeito de lazer e de um bom happy hour com amigos: Fim de Expediente, com Dan Stulbach, José Godoy e Luiz Gustavo Medina (Teco) . O que gosto no programa é a descontração ao debater assuntos da semana, política, economia, cultura, esportes, comportamento, tudo naquele clima de papo de amigo, de conversa informal no bar, mas com a seriedade das pautas que o jornalismo da CBN permite – falo isto porque em algumas manhãs a seriedade fica comprometida com o “corinthianismo” de Heródoto e Katia.

Dan é aquele ator global mesmo, que já vi em entrevista contando que faz ciclismo noturno e é apaixonado por rádio. Godoy é escritor e e Teco economista. Eu não sabia, nunca notei, mas a newsletter da Livraria conta que toda última sexta-feira do mês o programa é apresentado ao vivo do Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Av. Paulista, 2073), aqui em Sampa. O horário para ser um dos 166 privilegiados e participar ao vivo é que não combina com fim de expediente em São Paulo: 18h. Mas, enfim, vale comentar aqui para planejar.

Se ficaram interessados ou se já ouviam e querem saber mais, não deixem de ler o perfil de cada um no site. É amostra perfeita do programa. Quer ouvir e não está aqui? O site da rádio oferece o podcast: CBN – PodCast – Fim de expediente e o programa tem um blog.

 
Dan Stulbach
José Godoy
Luiz Gustavo Medina
Fotos de Eduardo Barillari

P.S. Já que é moda agora falar: este não é um post patrocinado, não ganhei nada da Globo nem pleiteio uma vaga na CBN… risos.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.