Festival de cinema infantil

Dica da @lilianeferrari  que eu já estava meio na espreita: O Festival Internacional de Cinema Infantil (Fici) chegou a São Paulo ontem (fica até dia 21) com uma seleção de 28 filmes.   Organizado por Carla Camurati e Carla Esmeralda, o evento ocorre somente de sexta a domingo em dois complexos da rede Cinemark, nos shoppings Eldorado (região oeste da capital paulista) e Metrô Santa Cruz (região sul da cidade de São Paulo), com ingressos por R$ 4. É oportunidade de ver na telona filmes que só conhecemos em DVD (alguns títulos da Pixar e A Família do Futuro em 3D) e conhecer filmes não hollywoodianos como “Dois Mosquitos Dançando no Formigueiro”, da Dinamarca, e “Os Mosconautas no Mundo da Lua”, da Bélgica. Aliás, este úlitmo (e a aventura norueguesa “Olsen Gang e o Submarino”) é um dos filmes que serão dublados ao vivo, diante da platéia mirim. Os destaques são o holandês “African Bambi” que utiliza cenas reais da vida selvagem na África para narrar as aventuras de três antílopes  e a homenagem a Maria Clara Machado (1921-2001) com “Pluft, o Fantasminha” (1962).  Serviço:

  • Programação do dia 13/09, 14/09, 19/09, 20/09 e 21/09.
  • Cinemark Eldorado: av. Rebouças, 3.970, Pinheiros, região oeste, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/2197-7470.
  • Cinemark Metrô Santa Cruz: rua Domingos de Morais, 2.564, 3º piso, Vila Mariana, região sul, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3471-8063.
  • Ingressos a R$ 4
  • Classificação etária de acordo com o filme. 
  • P.S. Além de conhecer o excepcional trabalho dos dubladores, as crianças terão a oportunidade de ouvir tanto a língua original em que o filme foi feito, quanto a nossa língua portuguesa, estabelecendo comparações de sonoridade e descobrindo semelhanças e diferenças. A ONU elegeu o ano de 2008 como o Ano Internacional das Línguas com o objetivo de promover e proteger as línguas do planeta e é essa diversidade que queremos mostrar.

    Você pode gostar também de ler:
    The following two tabs change content below.
    Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

    Comentários no Facebook