Crescidinhos / destaque / educação / entretenimento / Passeios / social good

Quando mudei para Mooca, em 2005, a av. Celso Garcia era um lugar que eu evitava frequentar sem meu marido. O motivo? Uma área enorme correspondia à Febem e o policiamento no local, assim como as muitas notícias de revolta dos adolescentes, me assustava.

A distância da minha casa na Mooca não era tão diferente da que separava o apartamento onde meus pais moravam quando mudamos para Curitiba do Presídio do Ahú. O que me incomodava, creio, era a noção de que os encarcerados eram menores de idade.

A gente espera que crianças e adolescentes estejam “aprontando”, mas no bom sentido. Brincando, bagunçando, paquerando, dançando e cantando. Enfim, aprendendo de um jeito lúdico e, cada um do seu jeito, sendo feliz.

Neste ano, depois de um século, aquele espaço na Celso Garcia promete oferecer estas oportunidades aos jovens – e com oportunidades diferentes, alguns podem sim mudar o estigma do lugar e da juventude brasileira.

O prédio onde funciona a Fábrica abrigou o Reformatório das Meninas na década de 1930 e após o incêndio ocorrido em 1990, passou por uma grande reforma, mantendo as características originais, mesclando a antiga alvenaria com a contemporânea.

A ex-Febem virou um parque que abriga um projeto bem legal.

“O programa Fábricas de Cultura é uma oportunidade pública de vivenciar cultura que o Governo do Estado de São Paulo oferece aos jovens. Foi criado com o objetivo de ampliar o conhecimento cultural do jovem, por meio da interação com a sua própria comunidade e da participação em oficinas e atividades artísticas diversificadas.”

Ressalto algumas coisas que considero valiosas:

Ampliar o conhecimento, interagir com a comunidade onde estão inseridos e vivenciar a cultura

Como isso acontece?

O programa oferece para crianças e jovens de 8 a 21 anos ateliês de formação cultural de dança, teatro, circo, música, multimeios, escrita criativa e capoeira, entre outros.

Cada unidade conta também com uma biblioteca e um laboratório de pesquisa.

Quando está aberto?

A Fábrica de Cultura não fecha nos finais de semana. Nos sábados e domingos são promovidas as mais diversas manifestações artísticas, como shows, peças de teatro, espetáculos de dança.

Quanto custa?

Todos os cursos, o uso da biblioteca e da internet, e toda a programação cultural das Fábricas de Cultura são gratuitos!

🙂

As Fábricas de Cultura são um espaço de convivência, de troca de conhecimentos, experiências e aprendizado em diversas linguagens artísticas. Tem por objetivo estimular o desenvolvimento integral de crianças e jovens, bem como favorecer a produção e a articulação de artistas e redes culturais locais. O projeto Artístico-Pedagógico é composto por diversas ações estratégicas, entre elas os Ateliês de Criação, as Trilhas de Produção, o Núcleo Luz e o Projeto Espetáculo.

 

A Secretaria de Estado da Cultura e a Poiesis – Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura – são parceiras na gestão das atividades desenvolvidas nas unidades: no Jardim São Luís, Capão Redondo, Jaçanã e Vila Nova Cachoeirinha e na Brasilândia.

Os cursos são divididos em Ateliês de Criação, destinados a crianças e jovens entre 8 e 21 anos e acontecem duas vezes por semana; Trilhas de Produção, para jovens entre 12 e 29 anos e ocorrem geralmente à noite durante a semana, ou aos sábados durante o dia, além do Projeto Espetáculo que proporciona uma experiência coletiva de produção artística em que os participantes, jovens entre 12 e 21 anos, vivenciam todos os aspectos da montagem de um espetáculo teatral.

Veja onde ficam as Fábricas de Cultura:

Brasilândia
Av. Inajar de Souza, 7001
Tel: (11) 3984-5956
Horário de funcionamento: terça a sexta das 9h às 20h.
Sábados e domingos: consulte a programação.

Capão Redondo
Entrada 1: Rua Bacia de São Francisco, S/N
Entrada 2: Rua Algard, 82
Tel: (11) 5822-5240.
Horário de funcionamento: terça a sexta das 9h às 20h.
Sábados e domingos: variável de acordo com a programação.

Jaçanã
Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138. Tel: (11) 2249-8010.
Horário de funcionamento: terça a sexta das 9h às 20h.
Sábados e domingos: variável de acordo com a programação.

Jardim São Luís
Rua Antônio Ramos Rosa, 651. Tel: (11) 5510-5530.
Horário de funcionamento: terça a sexta das 9h às 20h.
Sábados e domingos: variável de acordo com a programação.

Vila Nova Cachoeirinha
Rua Franklin do Amaral, 1575. Tel: (11) 2233-9270.
Horário de funcionamento: terça a sexta das 9h às 20h.
Sábados e domingos: variável de acordo com a programação.

E tem programação infantil para as férias! Segundo Aline (@alinekelly do blog Inspiração Sustentável), que levou as filhas para participar, tem aulas de dança contemporânea, Hip Hop, teclado, violão, xadrez, teatro e técnicas circenses. Mais infos em fabricadecultura.org.br.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas