destaque / entretenimento

“O silêncio do céu” chega aos cinemas nesta quinta, dia 22. Premiado no Festival de Gramado deste ano, o filme traz, logo no início, o momento aterrorizante de um estupro.

Este é o maior medo de 90% das mulheres, segundo pesquisa realizada no ano passado pelo Datafolha, a pedido do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Mas Diana (personagem interpretada pela atriz Carolina Dieckmann) não falará nada. Nem para o marido (vivido pelo argentino Leonardo Sbaraglia), nem para a polícia.

Só que o marido de Diana foi uma testemunha acidental da violência. E tem uma lista extensa de medos. Entre eles, o medo de saber a verdade. E também o de não saber a verdade! A partir dos traumas que essa situação cria, o filme vai nos levar a tentar entender os silêncios que estruturam a relação do casal, e como curá-los.

Temas como a culpa, a vingança e a confiança revelam o tom provocador do filme.  O que poderia justificar o abismo criado entre Diana e Mário? Do que não conseguimos falar? Que dores escondemos? Em que labirintos de segurança e fragilidade nos perdemos?

As primeiras horas são essenciais”, ouve, Mário, o marido, na Delegacia da Mulher. (Ainda assim, aqui no Brasil, apenas cerca de 10% dos casos são notificados. E em São Paulo, por exemplo, apenas uma unidade funciona 24 horas, diariamente. Todas as outras fecham, à noite e aos finais de semana).

 

O blog @avidaquer acompanhou a cabine de imprensa e nossa primeira impressão, em uma palavra, seria “intenso”. Pra quem gosta do gênero, podemos afirmar: apesar do tema forte, é entretenimento de qualidade! É uma trama de suspense, é um thriller, um drama psicológico, é uma tragédia. Sim, “uma tragédia confinada dentro de uma casa bonita, dentro de carros modernos” – é assim que Marco Dutra (diretor de Trabalhar cansa e Quando eu era vivo) quis conduzir este filme. Na telona, todo aquele universo da procura por evidências, da perseguição a suspeitos, da atmosfera carregada de presságios. Em espanhol.

Talvez o idioma ajude a criar este impacto no espectador. A gente se distancia um pouco das novelas pelas quais Carolina Dieckmann ficou conhecida. E se aproxima do universo latinoamericano de Relatos Selvagens, filme que Leonardo Sbaraglia estrelou. “O silêncio do céu” é um projeto internacional: filmado em Montevideo, por diretor brasileiro, com equipe uruguaia e financiamento brasileiro. O roteiro é assinado pelos argentinos Lucía Puenzo (do ótimo “O médico alemão”, já viu?) e Sergio Bizzo (autor do romance Era el cielo, que deu origem à história), além do brasileiro Caetano Gotardo (parceiro de longa data do diretor). No elenco, além do casal principal, podemos ver o talento do argentino Chino Darín (filho de Ricardo Darín), da atriz uruguaia Mirella Pascual e de Paula Cohen (brasileira, de pais uruguaios).

Direção de arte, fotografia e design sonoro cuidam para que a excentricidade e o estranhamento do roteiro sejam traduzidos em imagens de força dramática e delicadeza. Isso aparece na bela estufa de plantas escolhida como locação, na luz que bate na vitrine de um atelier, numa rua vazia quando se quer pedir socorro, no puxar de perna de uma personagem que carrega um mistério.

_______________________________________________________________

EXTRA:

  • O produtor Rodrigo Teixeira, na coletiva de imprensa, já adiantou que a trilha sonora deve ser lançada no Spotfy!
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.

Lívia Lisbôa

Jornalista, atriz, dona de uma casa que tem uma estante cheia de livros, porque gosta da companhia deles. Canta no chuveiro, só faz bolos quando está feliz e mora na Praça da Árvore de uma cidade que é conhecida por ser a Selva de Pedra.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas