sustentabilidade

“É importante reflorestar, mas precisamos apoiar projetos que cuidem da flora, da fauna e do ser humano está no meio ambiente.”

Estive na casa dos meus pais no final de semana e, coisa rara, consegui encontrar meu irmão. Herman “Indio” é engenheiro florestal e trabalha com mediação de florestas pelo Brasil, um ofício que ele adora e que realiza apaixonadamente, mas que nem sempre garante que ele esteja livre para a família né?

Dentre muitas coisas da sua última temporada fora – ele passou quase 3 meses no interior da Bahia, fazendo inventário florestal da região do médio São Francisco – uma das que mais chamou atenção dos sobrinhos foi sua narrativa sobre o pouco cuidado com o descarte do lixo (nos assentamentos, que ficam próximos da floresta, o lixo ainda é jogado sem qualquer cuidado) e a pouca atenção à educação para sustentabilidade. Criados num contexto em que reduzir os impactos ambientais por meio de atitudes conscientes é uma norma, uma condição para estarem vivos, meus filhos não imaginam como algumas pessoas que estão na natureza podem não saber (conhecer?) seu papel na preservação do seu espaço.

Na cidade, nós pagamos mais caro por produtos orgânicos, optamos pelos que estão em versão concentrada e em embalagem reduzida, economizamos água e buscamos matérias primas mais sustentáveis. Depois de uma conscientização mínima, levar as sacolas ecológicas para as compras, fechar a torneira enquanto escovamos os dentes ou ensaboamos a louça, aproveitar as embalagens de produtos com refil, enfim, condutas conscientes passam a ser naturais, nem pensamos antes de fazer.

Mas ainda nos chocamos quando descobrimos que nem todo mundo faz o mesmo. Portanto, estimular outras ações a favor da preservação da vida no planeta é uma condição para sermos sustentáveis. Você pode ajudar mudando pequenos hábitos, como apagar a luz de ambientes vazios e demorar menos no banho. E depois que já for um bom exemplo, você pode passar a estimular as pessoas ao seu redor (a diarista, o zelador do prédio, aquela senhora que sempre te encontra no ponto de ônibus, a caixa do supermercado) a mudarem pequenas coisas também.

E aí, no seu ambiente, o que você tem feito? Compartilhe, o mundo fica melhor quando pensamos no planeta. Mais ainda se o fazemos coletivamente.

P.S. Neste mês quem se interessa por sustentabilidade está ligado no Mês da Terra, tuitando com a hashtag #mesdaterra. Eu conheci o embrião do projeto em 2009, como contei no post Varejo Sustentável.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas