destaque / Destaque Mãe / entretenimento / Passeios

IMG_4985.JPG

Já declarei amor pelo museu de ciências Catavento diversas vezes e a ultima foi quando nossa família apareceu no programa da Globo visitando o espaço.

Hoje deixo uma dica com novidade de lá relacionada à minha terra (o Paraná) e ao meu “lado X-Men” (a sibestesia). Trata-se do Espaço do Olfato, que promete ensinar a conhecer a origem de uma determinada fragrância e como ela é obtida e sintetizada.

O rico e mágico mundo das fragrâncias pode ser explorado neste novo espaço, uma iniciativa do Catavento Cultural e Educacional (museu de ciência e tecnologia da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo) e do Grupo Boticário, com o patrocínio da casa de fragrância International Flavors & Fragrances (IFF).

“A ideia desse espaço é circunscrever toda a cultura ligada a óleos, fragrâncias e perfumes, possibilitando ao visitante conhecer como se dá a origem de uma fragrância natural e como ela é sintetizada”, explica o coordenador de parcerias, Igor Cunha.

Ao entrar no Espaço do Olfato, o visitante vai se deparar com uma engenhoca, chamada de “máquina de experimentar cheiros”, que tem quatro saídas. Na tela logo abaixo de cada uma vêm as informações sobre o que são os perfumes e um glossário básico sobre o assunto. Ele escolhe o tipo de cheiro que deseja sentir ̶̶ fragrâncias amadeirada, chuva, floral e infância ̶ e aciona um botão na tela. Antes de sentir o odor, ele será informado sobre como aquela fragrância é sintetizada hoje e que tipos de sentimentos ela deve provocar. Ao escolher outro tipo de odor, uma espécie de exaustor suga o cheiro testado para que não se misture ao seguinte.

Painéis explicativos e com curiosidades sobre os odores também fazem parte da instalação. O visitante ficará sabendo, por exemplo, que o ser humano é capaz de identificar cerca de 10 mil odores diferentes e que os neurônios que detectam cheiros têm vida curta, 40 dias em média, e são constantemente substituídos por células novas. E quem pensa que somos os seres vivos mais privilegiados nesse quesito, está muito enganado. Só uma comparação: os seres humanos têm cerca de 350 receptores diferentes para cheiros, enquanto ratos têm cerca de mil.

Tem muito mais lá!

Fruto de parceria entre as Secretarias Estaduais da Cultura e da Educação, o espaço foi inaugurado em março de 2009. São mais de 250 instalações, em oito mil metros quadrados, divididas em quatro seções (Universo, Vida, Engenho e Sociedade), cada uma delas elaborada com iluminação e sons diferentes, que contribuem para criar atmosferas únicas e envolventes. Atrações como aquários de água salgada, anêmonas e peixes carnívoros e venenosos, uma maquete do sol e uma parede de escalada onde é possível ouvir histórias de personalidades como Gengis Khan, Júlio César e Gandhi, são apenas alguns exemplos de como o visitante pode aprender e se divertir ao mesmo tempo.

No local também é possível conferir as atrações da Fundação Museu da Tecnologia de São Paulo, que teve seu acervo transferido para o Catavento no início de 2011. Entre os principais equipamentos estão a locomotiva Dübs (fabricada em 1888 na Inglaterra que pertenceu à Cia. Paulista de Estradas de Ferro e foi usada brevemente para o transporte de carga) e o avião DC-3 (1936), que foi utilizado como cargueiro militar na Segunda Guerra Mundial.

Sobre o Grupo Boticário:

Constituído em 2010, o Grupo Boticário é uma referência internacional no varejo de beleza. Controla quatro unidades de negócio (O Boticário, Eudora, quem disse, berenice? e The Beauty Box), é mantenedor da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e também promove experiências culturais que possibilitam o contato com a beleza das pessoas, das relações e do mundo por meio de programas e projetos de cultura, educação e meio ambiente. O Grupo Boticário está presente em nove países e conta com uma força de trabalho composta por quase 7 mil colaboradores diretos que acreditam que beleza não é o que a gente sonha, imagina ou quer. Beleza é o que a gente faz.

Serviço
Catavento Cultural e Educacional
Onde: Palácio das Indústrias – Praça Cívica Ulisses Guimarães, s/no (Av. Mercúrio), Parque Dom Pedro II, Centro – São Paulo/SP
Telefone: 11 3315-0051 – atendimento das 11h às 17h
Quando: terça a domingo, das 9h às 17h (bilheteria fecha às 16h)
Quanto: R$ 6 e meia-entrada para estudantes, idosos e portadores de deficiência. Entrada gratuita aos sábados.
Idade mínima para visitação: recomendado para crianças a partir de seis anos
Como chegar: www.cataventocultural.org.br/mapas.asp
Acesso por transporte público: estação de metrô Pedro II e terminal de ônibus do Parque Dom Pedro II
Estacionamento: R$ 10 até 4 horas (para visitantes do museu). Adicional por hora: R$ 2,00 (capacidade para 200 carros). Ônibus e vans: R$20,00.
Infraestrutura: acesso para pessoas com deficiência locomotora.

Você pode gostar também de ler:
Sou suspeita e comprometida porque tanto gosto da Disney que sou colunista do site brasileiro
Quando escolhemos hotel para ficar numa cidade, buscamos algo central para poder caminhar e realmente
É isso, vamos passar uma semana no melhor estilo mineiro, curtindo com calma tudo que
Você também está numa campanha para que os amigos venham visitar sua casa nas férias?
Hoje vou conhecer em primeira mão a KidZania, um parque temático para crianças que funciona
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas