adolescente / cidadania / destaque / educação

Não é propaganda vazia. Meu filho estuda em uma dessas escolas de tempo integral e são muito boas!

O Ministério da Educação está investindo R$ 1,5 bilhão para criar 500 mil novas vagas nas Escolas em Tempo Integral de ensino médio em todo o país.

Como funciona, Sam?

Tem dois modelos, as escolas de tempo integral e as escolas de ensino integral.

Uma escola de ensino integral foca no desenvolvimento do estudante oferecendo outros conteudos interdisciplinares como por exemplo protagonismo juvenil. Nessa escolas o estudante tem aula o tempo todo e não oficinas, dividindo o horário escolar.

Digo isso porque na rede estadual de São Paulo há escolas de tempo integral que oferece aula do conteúdo regular pela manhã, e outras atividades extras como esporte, dança, ou até cursos à tarde, o objetivo neste caso é ocupar o horário.

A escola do meu filho é de Ensino Integral e conta também com uma carga horária ampliada de 8 horas.

Quantas escolas dessas funcionam em São Paulo?

Em 2017, são 309 unidades que oferecem o novo modelo de ensino em tempo integral que atendem mais de 100 mil estudantes do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

 

Como funciona?

As unidades oferecem estrutura com laboratórios, disciplinas eletivas e jornada de oito a nove horas em média. Os alunos fazem “três refeições” (dois lanchinhos, de bebida láctea e biscoito, mais o almoço) por dia.

Além das disciplinas obrigatórias, os estudantes contam também com disciplinas eletivas, que são escolhidas de acordo com seu objetivo. Na matriz curricular, os alunos têm orientação de estudos, preparação para o mundo do trabalho e auxílio na elaboração de um projeto de vida.

Essa é a parte que gostei mais porque um professor “tutor” é escolhido pelo aluno, por afinidade mesmo, e o acompanha ao longo do ano letivo. Assim, há uma pessoa fixa com quem ele se identifica e para quem pode se voltar – mas também que poderá cobrar dele os compromissos assumidos. Isso humaniza o que era praticamente desumano, tanto na sobrecarga do professor quanto na inviabilidade do aluno. 

Os professores desse modelo atuam em regime de dedicação exclusivo e, para isso, recebem gratificação de 75% em seu salário, inclusive sobre o que foi incorporado durante sua carreira.

Há críticas? Sim! E defesas também!

 

Neste episódio do programa Entrevista, do Canal Futura, o assunto é a oferta de educação em tempo integral. A meta do Plano Nacional de Educação é de que aconteça em pelo menos metade das escolas públicas do país, até 2023. A convidada do jornalista Antônio Gois para debater as implicações desta proposta é Patrícia Mota Guedes, Gerente de Educação da Fundação Itaú Social.

Aumentar a carga horária das aulas é o caminho para melhorar a educação? Veja o que pensa o  professor Vítor Henrique Paro, da Universidade de São Paulo.

 

E no restante do Brasil?

Os programas de educação integral do Ministério da Educação são o Mais Educação (ensino fundamental) e Ensino Médio Inovador. As crianças de zero a cinco anos também são objeto de um programa de educação infantil integral.

No site do MEC é possível saber mais detalhes e tentar achar dados do seu estado. 😉

Quer saber mais? Encontrei alguns relatos das escolas de tempo integral no Rio Grande do Sul:

Lá, o Plano Estadual de Educação, que prevê na Meta 6 a oferta de educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica até 2025. Eram 104 escolas da Rede Estadual funcionando em Tempo Integral em 2016, cerca de 20,5 mil alunos.

E também achei informações sobre as escolas no Mato Grosso, onde o sistema funciona em 14 escolas estaduais e há promessa para levar a medida para 45 unidades até 2018.

Buscando no youtube, achei outros relatos:

Em Ponta Grossa:

E em Pernambuco, onde o sistema já está mais consolidado, um estudo sobre ensino médio foi elaborado por uma organização da sociedade civil apontou que as escolas de tempo integral em Pernambuco têm muitos alunos de classes socioeconômicas mais desfavorecidas. Além disso, a pesquisa também constatou que esse método de ensino está presente em todos os municípios do estado. Em Petrolina funcionam cinco escolas de referência em ensino médio, segundo a Secretaria Estadual de Educação.

 

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas