destaque / entretenimento

 

No final dessas férias de julho, nosso blog recebeu convites para uma experiência única: participar de um jogo de fuga no Escape Hotel. Fomos então em oito pessoas e jogamos na misteriosa sala “Cena do Crime”.

O prédio fica na Av. Pedroso de Moraes, nº 832 – bem pertinho da estação de metrô da Faria Lima. Lá, todo o cenário é bem lúdico, desde a atendente do ‘hotel’, até a sala de espera e um corredor de quartos assustador. São seis salas temáticas, das quais os jogadores têm exatos sessenta minutos para seguir as pistas e conseguir escapar.

 

unnamed

Saiba mais informações pelo site deles: http://www.escapehotel.com.br/

 

Antes de sermos trancados no quarto, tivemos de deixar todas nossas coisas – incluindo celulares – num armário, do lado de fora. Com um tom sério, a funcionária nos disse, já em frente à porta da nossa sala:

“Neste quarto, aconteceu um assassinato. A polícia o revistou diversas vezes, porém não encontrou nenhuma pista sobre a identidade do assassino. E é por isso que vocês estão aqui. Entrem e solucionem esse mistério. Descubram a identidade do assassino… antes que ele volte e vocês ainda estejam por aqui…”

 

unnamed-2

 

Já adicionei esse rolê pro Top 10 dos mais loucos que eu já fui. Você fica os sessenta minutos inteiros ansioso em resolver os enigmas, empolgado quando encontra uma pista e muito – muito – irritado quando não sabe o que fazer, ou quando alguém atrapalha tudo.

Não vou contar muito mais sobre o quarto, para não dar spoilers e estragar a experiência de quem ainda não foi. Mas eu sei que depois de muitos enigmas, desafios de lógica, gavetas reviradas, cadeados, chaves escondidas e passagens secretas, finalmente descobrimos a identidade do homicida!

 

unnamed-1

 

Ah! E aqui talvez caiba uma boa dica: não basta apenas resolver o mistério. É preciso encontrar o código para desbloquear a porta e poder escapar. Faltando pouco mais de um minuto para o fim do jogo, sentamos aliviados e esperamos o tempo passar. Havíamos resolvido tudo.

Assim que o tempo zerou, a funcionária entrou na sala com um grande ponto de interrogação na cara: Por que pararam de jogar e não escaparam?

 

 

unnamed-3

 

Já estou querendo marcar um próximo Escape. Dessa vez, numa sala de terror, como a da ‘Loira do Banheiro’.

E para você que nunca tinha escutado sobre e ficou interessado, super aconselho! O preço pode assustar um pouco, mas a estrutura, o jogo e a emoção fazem valer muito a pena. Ideal para ir com amigos, família, ou até mesmo equipe de trabalho.

Você pode gostar também de ler:
O cineasta Rafael Primot juntou um elenco incrível pra contar histórias de amor. Com Maria Luisa
Desde que fiz meu primeiro detox digital, num verão há alguns anos, eu tenho descoberto
Como lembrou Francisco Russo no Anime Pop, “o bom anime japonês tem por tradição lidar
Eu vi nascer o Fórum Cristão de Profissionais. Estava no culto num domingo em que
Numa semana em que vi discussões sobre censura, política e fé pública (discutindo se líderes
The following two tabs change content below.
Vinii ainda é estudante de jornalismo e tem muito o que escrever pela frente. Paulistano de berço, se esforça pra não se acostumar com o cinza e o cruel de Sp. Acredita que há amor aqui, e em qualquer outro lugar, e luta contra o futuro de Black Mirror.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas