Surpresas criativas e muitas emoções com as embaixadoras @prittbr

“A exemplo do projeto “Todos pela Educação”, pensar que os pais devem e precisam estar mais próximos de seus filhos na hora de educar e para bem fazê-lo, motivando, gerando oportunidades, participando verdadeiramente desde os pequenos momentos em família até às tarefas e pesquisas escolares, esses exemplos de interesse e dedicação dos pais me empolgam…”
Tiffany Stica, mãe embaixadora no @blogdati

Oficina Pritt de Criatividade - DEZ/2010
Meus amores criando orgulhosos de suas criações (foto de Silvio Tanaka nas Oficinas Pritt)

Nesta semana, de volta das #miniferias, pude visitar e comentar os blogs das mães embaixadoras de @prittbr – e se você postou e eu não comentei, pode me avisar e “puxar a orelha” nos comentários abaixo, tá? Foi um prazer ler e saber como tem famílias lindas que estão mostrando como fazem para estar presentes no cotidiano criativo das suas crianças.

🙂

No blog Coisas de Mãe a @glauciananunes mostrou, em imagens e vídeo, a satisfação de Eduardo e Luca numa tarde de criatividade. Ao vê-la sentada no chão criando coisas para o Buzz do filhote com o bebê sentado ao lado eu lembrei de muitas tardes que passei no apartamento de Curitiba com os meus meninos.

Adorei as invencionices do chapeu para os herois – era um mapa para fazer uma mini arvore de Natal, mas atender Shrek, Salsicha e Buzz foi muito mais legal! Espero que a causa de @prittbr lhe traga oportunidades de se inspirar no cotidiano que, tenho certeza, já é permeado de experiências lindas com seus filhos e que as suas narrativas motivem mais mães e pais a liberarem a criatividade em casa, tendo sempre em mente a importância da proximidade entre pais, filhos e professores na construção de pessoas felizes, de bons cidadãos e de seres humanos exemplares.

E foi uma viagem no tempo. No post de @ingridstrelow em Desconstruindo a mãe. Com toda sinceridade, eu derramei umas lágrimas lendo o post porque vivi uma situação muito parecida quando Enzo terminou o 1o ano… felizmente tenho vivido situações assim desde então, uma relação (nem sempre fácil) de construção coletiva e de apoio mútuo com os professores dos meus filhos e, acima de tudo, uma experiência impar de ser aprendiz como mãe e como cidadã.

Que bom que temos como embaixadoras pessoas assim e que experiências tocantes podem inspirar mães e pais a contarem suas vivências e também se abrirem para a troca que fazemos na web e reforça os valores que temos em comum, criando uma rede de pais e mães empenhados em construir uma relação positiva e nova com as escolas dos filhos.

E a Chris Ferreira (@kitaferreira), do Inventando com a mamãe, foi a surpresa criativa. Que brincadeira legal! Eu colecionava caixas de fósforo quando era pequena, mas era para fazer móveis em miniatura para as bonequinhas… inventava muito com cola e tinta depois de montar as coisas. E uma delas, a cômoda, parecia com sua brincadeira de memória. Adorei a ideia do jogo de memória em caixinhas de fósforo.

Piquenique no Parque Barigui
@enzobuzz @kethycampos @dannyroohfilho @giorgio_bros e Zhem tomando sorvete no Barigui num dos dias ensolarados de Curitiba

Para completar, a Jô (@jooliveira_mae), comadre da minha irmã e mãe e 5 (sério) curitibaninhos, com quem encontrei pessoalmente num piquenique no Parque Barigui durante as #miniferias de final de ano, fez um post contando como a criatividade com colagens está salvando as tardes chuvosas deste verão lá em Curitiba.

Em Tarde de chuva, vamos colar? ela deu destaque a todos os pequenos artistas da família e no dia seguinte já tinha um – o Ramon – que se destacou na paixão pela arte de colagens do Silvio Alvarez, “arteiro” que conduziu as Oficinas Pritt, que deram o início à campanha que nos une na corujice materna e no empenho de estarmos presentes apoiando os momentos criativos dos filhos.

E você, tem criado muito por aí? Conte para nós!

P.S. E se quiser algumas dicas e sugestões, o blog de Pritt está cheio de ideias. =)

[update] Dois posts que vi depois de publicar este aqui: da @vivianevivis e da @universomaterno.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook