bem estar / mãe

“Crianças deveriam ver mais bebês pendurados ao peito de suas mães, com leite escorrendo pelos cantos da boca e aquele lindo olhar de devoção que quem amamenta conhece tão bem.”
(via @luivanike)

20110507-121814.jpg

Concordei com tudo no texto, mas esta parte me chamou atenção: eu sempre vi minha mãe amamentar e isso fez com que eu acreditasse muito (mesmo) na minha capacidade de aleitar meus filhos. E foi assim mesmo, muito tempo, com doação de leite e crianças felizes penduradas em mim. Depois notei que este exemplo ajudou minha irmã e minha cunhada quando elas foram mães…

E hoje na apresentação do Dia das Mães na escola do meu caçula notei que as imagens de maternidade (daquelas colhidas em bancos de imagens, sabem?) traziam exatamente esta referência da mamãe feliz, sendo que um terço das cenas eram de “deleite” do aleitamento. Voltei mais feliz (fora o choro e a emoção de cantar “Como é grande o meu amor”) por pensar que mais uma geração de pais se forma vendo estes momentos como naturais e felizes.

🙂

O que vocês acham deste nosso papel como Embaixadoras do Aleitamento?

Posts relacionados:

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas