cinema / destaque / entretenimento

filme-em-busca-de-fellini

Garota tímida da pequena cidade que ama filmes, mas não gosta da realidade.

Parece roteiro de filme dos anos 1960?

Olha, parece…

E se envolver a Itália e Fellini?

Daí, com certeza!

Mas Em busca de Fellini é um filme novo e estreia nos cinemas nacionais dia 7 de dezembro, pela Cineart Filmes.

historia-de-amor-na-italia-filme-em-busca-de-fellini

Na verdade, o filme é um pouco “de época”, pois se passa em 1993, ano em que o cineasta faleceu. Mas, exceto pela falta de mensagens de whatsapp e fotos no Instagram, o lado humano do que parece um filme de Fellini, sem um roteiro definido que nos faça “adivinhar” o virá, poderia ser vivido hoje e creio que no futuro também.

Afinal, se as cenas da Silvia dançando na fonte em La Dolce Vita e a busca por propósito na vida de Gelsomina em La Strada ainda nos tocam hoje, a busca de “Lucia” também encontra empatia e simpatia nos nossos corações.

Ah, você nunca viu nenhum filme desse “gênio italiano”? Acontece nas melhores famílias!

Mas veja só, a pergonsagem Lucy descobre os filmes deliciosamente excêntricos de Federico Fellini aos 20 anos, quando já se considerava uma cinéfila, e a partir daí começa uma viagem estranha e bonita pela Itália para encontra-lo.

E, claro, ao longo do caminho descobre muito além do que jamais esperou. Afinal, como dizem naquele trecho lindo do filme La Strada, “tudo tem um propósito”.

Aliás, este filme que faz a personagem se apaixonar pela obra do diretor italiano e que é uma das referências do filme, por si só já tira o tom “água com açúcar” da obra produzida por Maria Bello.

O filme de 1954, La Strada (A Estrada da Vida) com os personagens cujos nomes se tornaram símbolos de tipos humanos, Gelsomina e Zampanò, vividos pelos incríveis atores Giulietta Masina e Anthony Quinn, trata de abuso emocional, depressão, stress pós traumático, problemas de relacionamento, abandono, agressão física, submissão, homicídio… e provavelmente por tudo isso em 1957 ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro.

Como em tudo neste filme cheio de referências, ajuda muito saber quem é Gelsomina, a personagem com a qual a menina Lucy de certa forma se identifica. Uma mulher humilde e ingênua, vendida por sua mãe para Zampanò, um homem rude que trabalha fazendo apresentações em diversos locais e circos.

Parafraseando um momento de Em busca de Fellini, “às vezes você tem que viajar para muito longe para achar o que estava procurando“.

Baseado em uma história real, o trailer me fez pensar um pouco Sob o sol de Toscana e Cartas para Julieta. O filme em si me lembrou de mais Antes de amanhecer, possivelmente pela época (e, bem, eu tinha 20 anos em 1993, como a personsagem) e me fez refletir que quem viveu os anos 1990 como adolescente ou jovem adulto foi das últimas gerações a viver sem medo de terrorismo (lembram-se que falei de Made in France?) e das guerras internas (a Itália já mostrava desabrigados, mas não como depois do fim da Iuguslávia e da Guerra de Kosovo, parte do roteiro de filmes como Belos Sonhos).

Em 1993, o mundo era ainda um lugar onde a gente podia sonhar.

filmes-sobre-mae-e-filha-filme-em-busca-de-fellini

Mas não se iludam: há momentos de angústia verdadeira e duas passagens (longas) que me lembraram O Advogado do Diabo.

E como não?

Afinal, é Fellini e é a Itália!

Tudo exagerado, tudo exaltado, uma vida pulsando assombrosamente em cada segundo.

O filme deixa uma vontade imensa: viajar sem rumo, recomeçar, experimentar algo novo sem muitos planos de longo prazo. Ao mostrar as aventuras da moça tímida que desbrava a Itália guiada pela obra de Federico Fellini ela faz uma viagem que todo mundo gostaria de fazer!

Recomendo muito o filme que estreia hoje (07/12/2017) e merece ser visto na telona!

 

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas