mãe

20110903-211758.jpg

(perdão pelo post confuso, mais um de corujice materna)

Ouvi uma música tocando alto e fui conferir o que era: flagrei #aos11 ouvindo Another brick in the Wall enquanto cria uma nova turma de personagens em quadrinhos… Segundo ele, é “a resistência dos garotos rebeldes que luta contra um velho ciborgue malvado”.

Posso com esta atividade toda a esta hora e num sábado à noite? :p

(risos)

Na verdade, fico feliz que nem criança, claro! Sento no quarto dele e em minutos estamos cantando e Pink Floyd virou Imagine, a canção que ele ensaia nestas semanas nas aulas de Coral e Violão. Tanta coisa incrível que vivemos juntos, não só a educação formal, da escola que oferece aulas extras e gratuitas de música, mas da troca intergeracional.

Nestas horas confirmo que ensinar old rock e contar as histórias dos álbuns clássicos durante as viagens de carro não foi em vão! 😉

Você também faz isso? Aprendi com a @andreafarias, há anos, e estou criando um método de educação cultural informal. E não estou só né @rogeriathompson e @Mr.HBird?

Você pode gostar também de ler:
  Esse texto é para você, que assistiu o filme e está fritando para ler
Aziz e Fatima Ansari em Master of None No mês das
A gravidez na adolescência teve uma queda de 17% no Brasil segundo dados preliminares do
Estudo comprova que a necessidade evolutiva de proteger o bebê expande habilidades das mães Uma
Ali Wong - Baby cobra Nesse final de semana vi "Ali
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas