destaque / sustentabilidade

condominio verde

Você já tentou tornar seu condomínio mais sustentável e esbarrou em vizinhos mais antigos, síndicos que não estão muito interessados e porteiros e zeladores que fazem ouvidos moucos?

Eu vivo isso desde que casei, há 19 anos. É triste, sempre me sinto solitária, um Dom Quixote lutando contra moinhos de vento, ciente de que os outros me olham como se eu fosse a louca que fala sozinha.

🙁

Mas parece que agora, finalmente, estou menos solitária. Soube que o  Secovi-SP (Sindicato da Habitação), em parceria com o CBCS (Conselho Brasileiro de Construção Sustentável), acaba de lançar o Programa de Ecoeficiência em Condomínios. A meta é criar o primeiro banco de dados com os consumos de energia elétrica, gás e água de áreas comuns em condomínios residenciais da cidade de São Paulo.

Com esse levantamento sobre o estágio do consumo médio de água, luz e gás de áreas comuns em edifícios residenciais na capital paulista, os empreendimentos terão referências confiáveis de comparação de consumo para adotar medidas de economia.

A partir da coleta dos dados, condomínios poderão comparar o seu consumo com outros semelhantes e verificar se seus gastos estão na média, abaixo ou acima. Neste caso, será possível investigar a existência de problemas como vazamentos, mau uso dos recursos ou desperdícios, e adotar medidas corretivas. Só para se ter uma ideia da participação desses itens nas despesas ordinárias mensais de um condomínio residencial regular, estima-se que a conta de luz represente entre 10% e 12% e água, de 12% a 15%.

Vale a pena compartilhar com seus vizinhos!

Lixão residencial
A adesão de síndicos, além do apoio das administradoras, é fundamental pois a primeira etapa consiste exatamente no levantamento de dados.

Veja como funcionará:

  • Síndicos poderão preencher o formulário no site com as informações de consumo do seu condomínio dos últimos 12 meses. Basta se cadastrar no site ecoeficienciaemcondominios.com.br e iniciar o preenchimento, seguindo as instruções. A coleta será feita até 31/10/2015.
  • As informações serão analisadas e consolidadas pelo CBCS, formando a primeira base de dados para comparações anuais. Os resultados serão publicados no próprio site do Programa.
  • Uma segunda etapa consistirá no fornecimento de dicas e orientações sobre medidas que podem ser adotadas, com vistas à redução das despesas condominiais.

“Esta iniciativa irá permitir que cada vez mais pessoas acessem informações e referências atuais sobre o consumo de energia nas áreas comuns de suas moradias e, com isso, poderá estimular a conscientização sobre a necessária mudança de comportamento para o uso racional e a possível adoção de novas tecnologias e fontes alternativas de energia em empreendimentos residenciais. Ao comparar o seu consumo real com a referência, o participante poderá identificar oportunidades de melhorias e ganhos não somente econômicos, mas, também, que envolvem as esferas da educação social e da preservação ambiental”, explica Roberto Lamberts, conselheiro e coordenador do Comitê Temático Energia do CBCS

 

Eu não sabia, mas mensalmente o Secovi-SP oferece um parâmetro para estes gastos, o Índice de Custos Condominiais (Icon), um estudo para acompanhar a evolução das despesas em edificações residenciais.

É ele que dá noção do aumento das tarifas neste ano:

  • No mês de julho, o item “Tarifas” do Icon – referente a água, energia e gás – registrou uma variação de 24,22% no acumulado do ano (janeiro a julho de 2015).
  • De acordo com o Índice, de janeiro a julho de 2015, a variação acumulada da conta de energia foi de 36,6%, a de água, 22,81%, e a de gás, 5,85%.
  • Considerando-se os primeiros sete meses dos últimos cinco anos, a conta de energia só sofreu aumento significativo em 2014 (de 11,22%). E em 2013 houve decréscimo de 9,81%. A conta de água permaneceu estável praticamente todos os anos, exceto em 2013, quando houve aumento de 2,4%. Já a despesa com gás apresentou altas em 2011 (5,17%), em 2012 (10,09%), em 2013 (6,48%) e 2014 (3%) – a exceção foi em 2010 (-0,5%).
Você pode gostar também de ler:
Neste ano meu filho mais velho completa 18 anos e - geração Uber - ele
Há alguns anos, tive a honra de fazer um "tour" por uma parte do rio
Já ouviu falar do conceito “Design de energia”? https://www.youtube.com/watch?v=4q8ugvNZyrM   O programa Shizen Global Talent
Nasci em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, região linda do Paraná. E eis que eu,
Você é daquele tipo de consumidor que baseia suas escolhas em valores? Eu sou. Se
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas