E os ingressos do #cparty vão para…

Hoje devo divulgar, já com imenso atraso, os nomes dos ganhadores dos ingressos para o Campus Party Verde, prêmio que Maira Begali ofereceu aos participantes da Blogagem Coletiva do Consumo Consciente.

Meus agradecimentos a todos, mas em especial a alguns amigos virtuais que se empenharam especialmente na divulgação da blogagem, em especial Gabriel Meissner, com sua série de posts interessantes sobre o Meio Ambiente e o Consumo Consciente e tenho que admitir que, pela qualidade dos textos e seu empenho, ele foi o campeão da Blogagem Coletiva. Minha programação para a Blogagem Coletiva Pelo Consumo ConscienteComo ser um consumidor consciente questionando os produtos e as marcas que consumimosO que pretendo fazer em 2009 pelo consumo conscienteOs 11 princípios do consumidor consciente e 3 sites sobre consumo consciente2 excelentes vídeos sobre consumo consciente5 empresas que fazem bem ao meio ambiente.

E por isso um dos convites será para o blog Entremundos. O outro eu sorteei (dentre os 48 participantes da blogagem listados no final do post) no site Random e o ganhador foi o número 12, do blog A Casa do Galo.

No entanto, quem saiu ganhando fui eu. Li muita coisa incrível, descobri enfoques novos sobre o tema que me interessa tanto e me sinto fortalecida porque encontrei várias pessoas com quem compartilho afinidades de valores. Exemplos? No blog Rapensando eu vi um link para o Estadão onde um infográfico mostrava ações diárias que salvam o planeta – Pequenas mudanças de hábito de consumo e coportamento no dia-a-dia de cada um diminuem impactos ao meio ambiente.

O consumismo infantil foi tema de alguns posts. E num post que não era da blogagem eu achei referência ao artigo de Pablo José Assolini publicado no livro Comunicação Mercadológica: uma visão multidisciplinar, organizado pelo prof. Dr. Daniel dos Santos Galindo. O texto faz uma abordagem sobre as mudanças que contribuíram para a configuração do comportamento da sociedade contemporânea, principalmente no que se refere à inserção da criança na cultura do consumo. Dica do Caixa Registradora.

Você iria a uma apresentação de trabalho sobre meio ambiente sem nada escrito, nem um ppt para apresentar? Um dos textos conta uma história corajosa assim e me impressionei com a mensagem transmitida. E para quem não vê a relação entre o consumo excessivo e a criminalidade, um post bombástico levanta a questão – e me lembrou o tema de O Abusado, livro de Caco Barcellos que me impressiona até hoje.

Não há como suprir as necessidades de todos no ritmo de consumo que mantemos hoje e por isso antes de comprar qualquer coisa devemos nos perguntar: realmente preciso disso? Um exemplo está nas embalagens de presentes, como citou o Decolando. Em casa também adotamos esta estratégia. No Natal meus filhos desenharam em papel kraft coisas especiais para as primas, com direito a dedicatória carinhosa e embrulhamos nestes papéis os presentes das meninas. Minha sogra, como boa avó coruja, guardou todos os desenhos e os meninos adoraram a brincadeira ecológica. 🙂

No Ecosofando li um texto que nos exorta ao exercício consciente da cidadania, falando no quanto nosso voto e nossas escolhas (grandes e pequenas) são uma forma de fazer o bem à humanidade. Faço questão de repetir um trecho:

“Quando consumimos um determinado bem (produto, serviço ou informação), estimulamos, em primeira instância, sua permanência no mercado. vida (produção, distribuição, consumo, descarte, entre outros) que, efetivamente, transformam a comunidade em que vivemos (localmente e/ou globalmente). Portanto, da mesma forma que o voto, nossas escolhas de consumo têm um poder transformador sobre a sociedade. Mas, diferentemente do voto, este poder pode ser exercido várias vezes ao dia. Se a instituição responsável pela produção do bem, não tem os valores e o comportamento que achamos corretos, podemos rejeitá-la na próxima ida ao mercado, mudando de canal ou estimulando outras pessoas a não consumi-la. (…)
Portanto, acredito que o ato de consumir é o verdadeiro poder transformador do cidadão e, como tal, deve ser exercido da forma mais racional e consciente possível.

Em todos os blogs que visitei eu procurei escrever algo. Li com calma (por isso a demora), reflexionei e comentei. Quem me conhece sabe que eu gosto muito de trocar mensagens, tanto nos comentários  de blog quanto no twitter, porque assim fiz excelentes amizades. Estamos aqui para trocar, compartilhar, não para nos ufanar com números e estatísticas de leitores.  Fiquei muito feliz com a blogagem coletiva porque pude conhecer pontos de vista muito interessantes de pessoas de quem espero poder me aproximar neste novo ano porque encontrei valores em comum. Isso não tem preço, é inestimável.
Concluo com uma idéia, uma sementinha que gostaria de deixar em todos neste começo de ano: temos em mãos um poder imenso como consumidores, o poder de escolher o que é efetivamente bom para todos. Há quem diga que somos títeres do mercado publicitário, no entanto prefiro acreditar que somos os reais detentores do poder. Obrigado pela participação de todos, como autores e leitores dos textos que reflexionaram sobre o Consumo Consciente e espero que possamos trocar mais idéias sobre os temas que surgiram aqui e que me parecem ser afinidades que temos. Juntos podemos fazer diferença!
😀
P.S. E antes de comprar alguma coisa neste 2009, que tal se fazer as seis perguntas do consumo conscienteEu preciso deste produto? Como este produto é feito? Eu preciso de tantos? Existem alternativas? Quanto vai durar este produto? Como este produto é eliminado? Há grandes chances de você reduzir o volume de coisas no armário e a conta do cartão de crédito.
😉
[update]
(Se o seu post não estiver aqui, por favor, me avise. Usei Technorati, Google Blog Search e os pingbacks do blog para listar, mas sempre pode escapar algum!)
Relação dos posts que participaram da blogagem coletiva:
  1. Tânia Defensora
  2. Blog Linha
  3. Liliane Ferrari
  4. Blog do Lua
  5. Radar Verde
  6. Ecodesenvolvimento em três posts
  7. Pipoca de Bits
  8. Faça de sua vida uma obra de arte
  9. Rede Educação Peabirus
  10. Luz de Luma
  11. Alma Poeta
  12. A casa do galo
  13. Fio de Ariadne
  14. Groselha
  15. Acontece aqui
  16. Aline Dexheimer
  17. Rua no blog
  18. Lino Resende
  19. Vida de Viajante
  20. Rastro de Carbono
  21. Sucesso News
  22. Sturm e Drang
  23. Verde que te quero verde
  24. Rapensando
  25. Pensieri e Parole com vários posts de divulgação
  26. Cybele Meyer com vários posts de divulgação e artigo no portal de Itu
  27. Radar Verde com posts de Thanuci, Maira e Mariana
  28. Ladybug Brazil
  29. Alterados e Sequelados
  30. Consciência acadêmica
  31. Visão panorâmica
  32. Alecrim dourado
  33. Projeto Virtual
  34. Decolando
  35. Caixa Registradora
  36. Grupo Gaia
  37. Silent Devotion com dois posts
  38. Ecosofando
  39. Meu mundo e nada mais
  40. Recicle
  41. Prato Fundo
  42. Nossa Ecologia
  43. Na borracha
  44. Diva Diz
  45. Blog Gente
  46. Brontossauros no meu jardim
  47. Ecoblogs
  48. Z de Zebra com dois posts
  49. Tine Araújo

[/update]

E alguns blogs se comprometeram, mas não encontrei os posts:

  1. Encanto infantil
  2. Leio o mundo assim
  3. Fabio Perez
  4. Lili Bolero
  5. Blogosfera solidária
  6. Luma Kimura
  7. Professor Vaz
  8. Mãe mulher humana
  9. Juliu’s pub
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook