E o cafézinho?

Depois de ver o Brasil fazer 3 a 0 na Bélgica, as meninas da ginástica ritmica se apresentarem e a Maurren Maggi ganhar o ouro, fiquei offline o dia todo em encontros ligados à mídia social. Almoço com Juliano Spyer no Jardim Paulista (restaurante bonitinho na Alameda Campinas) e Wagner Fontoura, depois de uma reunião na Riot. Toda semana tenho encontrado Luiza Gomes, Caio Brogui, Luana Mitta, Luiz “Tarja Preta” Jerônimo, Gabriel Tonobohn, entre outros. É muito legal encontrar e conversar com pessoas com quem só teclo no msn ou troco twittadas. 🙂

Depois Ricardo Cabianca nos encontrou em Pinheiros, onde fomos conhecer in loco a sede da Pólvora. Não vi Claudia Midori, com quem troco idéias sobre restaurantes e comidinhas, porque ela estava cobrindo um evento. O mesmo com Alexandre Fugita, pena, pensei que faríamos uma reunião nikkei. Mas fomos bem recebidos pelo Jair Tavares e em seguida Edney Souza, que tinha feito o convite no encontro da GVT Vono, chegou com vários blogueiros da equipe. Gostei, o ambiente é legal, descontraído, mas faltou um café. Nenhuma das agências de mídia social em que fui me oferece café! Sinto até falta daquele ambiente antiquado de redação, cheio de jornalistas!

Sabem o que mais gostei de lá? Os suportes para notebook na mesa. Tirei várias fotos. Estou procurando um para comprar, alguém tem dicas?

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook