blogosfera / cidadania
rede_da_esperan_a_crian_a_esperan_a.bmp
Tem coisa mais importante para doarmos do que o nosso tempo? Sinceramente acredito que não! Tempo é dinheiro, mas é também nossa maior riqueza – e quando usamos este tempo para escrever sobre um tema  divulgando coisas que achamos legais, nós, blogueiros ou tuiteiros, estamos fazendo a nossa parte também. Uma campanha da Globo está angariando ajuda para os projetos do Criança Esperança baseada nesta ideia:  a doação 2.0.

Eu aderi e, entusista que sou das redes sociais e da forma colaborativa como podemos exercer a cidadania com uso delas, bati um papo legal sobre o tema com Manoel Ferndandes, que acabou publicado pela Bites.

Já participei de ações neste gênero (não nomeadas como doação 2.0) feitas por blogueiros interessados em discutir questões importantes ligadas ao cotidiano e cidadania em blogagens coletivas – no tempo em que as pessoas participavam disso para contribuir e não para trocar links! Meio ambiente, consumo consciente, adoção, paz foram temas destas conversas coletivas, mas a que mais me orgulho de ter participado é a Blogagem Coletiva Outubro Rosa.

É uma surpresa positiva ver players importantes da grande mídia usando estas estratégias criadas por nós, players de midia social, como opção para alavancar em novos espaços campanhas que têm vocação colaborativa. A web 2.0 é essencialmente colaborativa e fico feliz quando vejo que ela pode ser usada para ações nas quais o terceiro setor pode ser beneficiado.

Mais do que uma tendência, acho que ações assim são uma forma de usar as redes sociais, que são mais do que o local para “broadcast ourselves” e podem ser um espaço para encontrarmos pessoas com afinidades e onde podemos dialogar sobre questões importantes da nossa sociedade, do nosso tempo – e encontrar soluções novas, que só se acha quando temos uma visão plural e multidisciplinar. Afinal, onde poderemos reunir tantas pessoas capazes, interessadas e com vontade de fazer o novo do mesmo jeito que achamos no twitter, orkut e facebook?

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas