cidadania

De 05 a 07 de maio juizes, promotores e defensores públicos estarão reunidos em Brasília para pensar dos direitos da criança durante a 23ª edição do Congresso Nacional da ABMP.

Partindo do tema (Novas) Fronteiras dos direitos de crianças e adolescentes e as Perspectivas interdisciplinares, interinstitucionais e internacionais sob o marco dos direitos humanos, o encontro debaterá direito à convivência familiar e comunitária; direito à educação, à vida, à saúde e a condições dignas de sobrevivência; direito ao desenvolvimento sexual, à cultura, ao esporte e ao lazer; direito à profissionalização e à proteção contra o trabalho infantil; direitos e garantias do adolescente em conflito com a lei; além do aperfeiçoamento institucional e atuação sistêmica e articulada para garantia desses direitos.

Dentre os palestrantes do evento, estão a professora da PUC-Rio e diretora do Centro Internacional de Estudos e Pesquisas sobre a Infância (CIESPI), Irene Rizzini; a PhD em Sociologia pela Universidade da Flórida e professora da Universidade Católica de Salvador (UCSAL), Mary Garcia de Castro, e o professor e pesquisador da Universidade Diego Portales de Chile e consultor internacional do UNICEF, Miguel Cillero.

Para quem não pode estar lá, mas, como eu, quer saber os resultados das conversas, um alento: o Portal Pró-Menino fará a cobertura on-line da mesa de debates, com entrevistas e os principais resultados. O site é uma iniciativa da Fundação Telefônica para a garantia dos direitos de crianças e adolescentes por meio da disseminação da informação, do apoio a organizações que lidam com esta temática e da sensibilização da população em geral.

Você pode gostar também de ler:
Há alguns anos, tive a honra de fazer um "tour" por uma parte do rio
(Foto da Passeata pela Paz - Capão Redondo - São Paulo,
Eu já fui migrante no Japão (como dekassegui), sou neta e bisneta de estrangeiros que
Você via mulheres grávidas, praticamente zumbis humanos, no meio de locais como a Cracolândia e
Hoje teve prova Saresp e os colegas do meu filho no Ensino Médio queriam boicotar
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas