Dicas de segurança aos pais no uso do computador por seus filhos

As dicas são simples e até repetitivas, mas muito valiosas, vindas da cartilha Dicas de Uso Seguro das Telas Digitais do EducaRede.

Começando pelos pais:

  • Seja um “navegante”: acesse a rede e descubra todas as suas possibilidades.
  • Sempre que possível, navegue com seus filhos. Aproveitem esse tempo para estarem juntos e aprenderem coisas novas.
  • Coloque o computador em um espaço comum da casa, para que todos tenham acesso. Se ele estiver no quarto do seu filho, você não vai poder acompanhar o uso.
  • Acompanhe as conversas de seu filho pelo Messenger e monitore o uso da webcam.
  • Combine com seu filho um período para navegação livre pela internet.
  • Procure saber sobre filtros de conteúdo, bloqueio de aplicativos e software de controle de tempo no seu computador, se achar necessário (este tema será tratado breve no site, aguardem!)
  • Utilize e atualize programas de antivírus e firewall no seu computador e use o bloqueio de pop-up em seu navegador.
  • Conheça a lan house que seu filho frequenta e verifique se é um ambiente adequado para crianças e jovens.
  • Quando testemunhar algo que viole os Direitos Humanos, denuncie e procure as autoridades. Caso tenha alguma dúvida, entre em contato com a Safer Net Brasil.

Já as crianças podem ser orientadas a:

[e aqui entram até as crianças pequenas, como nos perguntou Simone Miletic, mãe da Carol, que vai ganhar um notebook próprio no aniversário de 7 anos]

  • Nunca fornecer dados pessoais de familiares nem responder mensagens de origem desconhecida.
  • Nunca abrir uma mensagem de e-mail sem antes verificar se o endereço do remetente é conhecido – e mesmo sendo de tios ou avós, prestar atenção se o conteúdo seria mesmo do tipo que eles enviariam.
  • Nunca fazer download de materiais não solicitados, pois podem ser vírus.
  • Desconfiar se receber um e-mail solicitando muitas informações pessoais e senhas.
  • Fazer o logout antes de sair de um site que exija senha e fechar a janela
  • Trocar as senhas periodicamente.

E aos maiores, que já dominam a máquina, ainda temos o que ensinar? Sim, há muito para estimular no uso do computador:

  • Sempre que possível, navegue com seus pais – vocês podem trocar ideias e a experiência de vida deles pode complementar sua experiência com a tecnologia, unindo forças e descobrindo novas afinidades 😉
  • Divida seu tempo com outras atividades interessantes, como ler, se divertir, conversar com familiares, amigos etc.
  • Se você encontrar algum conteúdo ilegal na internet, mostre-o a seus pais ou ao professor.
  • Tenha cuidado com os sites de relacionamentos: nunca exponha seus dados pessoais e de seus familiares.
  • Nunca opte pela opção “lembrar minha senha”.
  • Antes de abrir um e-mail, verifique se o endereço do remetente é conhecido. Se tiver dúvida sobre a origem do e-mail, descarte-o.
  • Antes de fazer download de materiais, verifique sua origem, pois podem ser vírus.
  • Utilize e atualize o antivírus e o firewall do seu computador. (este tema será tratado breve no site, aguardem!)
  • Ao sair de um site ou comunidade virtual que exija o uso de senha, certifique-se de fazer o logout antes de fechar a janela.
  • Não deixe suas senhas gravadas e troque-as periodicamente. Nas salas de bate-papo, muitas pessoas podem mentir ou tentar se passar por outras. Por isso, tome cuidado ao conversar com elas ou fornecer informações pessoais.
  • Nunca abra a webcam para um estranho.
  • Só aceite convites de pessoas conhecidas para conversar no Messenger.
  • Não autorize a entrada automática do Messenger ao ligar o computador: outra pessoa pode se passar por você.
  • Evite combinar encontros com pessoas que conheceram na internet sem levar um adulto responsável.

Sobre o mesmo tema, vale ler também:  Ciberdependência em família, Navegar (com segurança) é preciso! A educação no uso ético das novas tecnologias, Estudo sobre a presença infantil na internet brasileira, Mãe Alfa e Hábitos de segurança na internet nas nossas famílias.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook