bem estar / mãe

Enfim, estamos na Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM). Participo desta “festa” que fortalece o vínculo de mãe e filho há anos e não ficaria de fora em 2011. 

Não quero ser repetitiva, mas lembrei de algumas dicas que li no livro Confissões de Mãe (de Maria Mariana, Editora Agir) e às quais inclui minha experiência como mãe (que aleitou os filhos além de um ano de idade e fez doação de leite humano), como um estímulo ao aleitamento e ao preparo da mãe que nasce junto com o bebê.

Diferente da autora do livro (que escreveu que “Amamentar não é um detalhe, é para a mãe que merece”), creio que amamentar é mais uma escolha que as mães podem fazer – e na verdade creio que merecemos tudo, mas não dá para escolher tudo! Mas garanto que amamentar seu bebê até ele estar grande e forte é uma experiência de “empoderamento” que toda mulher merece viver.

Enfim, vamos às dicas para quem já exerceu seu direito de escolher:

Prepare o bico do seio durante a gestação. Nos primeiros três meses, cada vez que sair do banho, esfregue com a toalha para que o bico fique menos sensível. Cuidado nos primeiros meses pois muito estímulo provoca contrações no útero. Passe para uma toalha áspera e depois para uma bucha vegetal. Para quem tem o bico para dentro, uma boa dica é pegar um sutiã, fazer um furo e usar no dia a dia, assim o bico “pula” para fora.

Não sei se faria isso, mas é comprovado que as mulheres que deixam os seios menos “protegidos” pelo sutiã antes da fase de gestação têm o bico mais resistente e apto ao aleitamento. No entanto, vale reforçar: sutiã durante a gestação e o aleitamento é um dos fatores que ajuda muito o peito a não cair e a mãe a continuar uma mulher bonita.

O sol é fundamental. Dê seu jeito de pegar sol neste bico, é o que realmente fortalece.

E na falta de sol ou lugar para tomar sol, uma dica que o meu obstetra me passou na primeira gestação: usar um abajur com lâmpada incandescente de 40 W a 20cm do peito, quinze minutos de cada lado, uma vez por dia, ajuda muito e faz quase todo o trabalho!

O começo é mais difícil, quando o leite ainda não desceu. Vemos apenas o colostro, uma secreção amarelada, que parece não alimentar ninguém. Mas a natureza é perfeição. O colostro é o mais completo dos leites e o ideal para os primeiros dias de vida do seu anjinho. O importante é buscar  tranquilidade, sabendo que o que é preciso já foi feito. Confie, fique em paz e deixe o neném sugar o leite ao máximo. É ele quem chama o leite.

As mães costumam se preocupar com leite fraco ou pouca quantidade, mas a verdade é que se estiver em paz, descansada  e bem nutrida tudo vai dar certo. Sei que é super complicado quando se tem um bebê, mas é bom saber que é preciso se alimentar bem, descansar e tomar muito líquido nesta fase – e se deixar o bebê “chamar” o leite, tudo flui naturalmente.

Com o trabalho do neném no seio, é comum o bico rachar um pouquinho e aí dói, mas depois isso resolve.

 

Devo dizer aqui que se você fizer a preparação adequada na gestação as rachaduras não acontecem, sou a prova disso! Se as rachaduras acontecerem – vivi isso no segundo bebê porque achei que não teria que me preparar tão bem já que tinha tido sucesso no primeiro – tem dois remédios naturais: casca de mamão e casca de banana, basta cortar uma rodelinha e colocar com a parte interna encostada na rachadura. São cicatrizantes e mesmo que sobre um residuo não faz mal ao bebê!

A melhor dica que tenho para te dar é BEBA ÁGUA. Não meça por copos, meça por litros. Tenha uma garrafa sempre cheia ao seu lado e beba o máximo que conseguir. A resposta é imediata.

Guardem bem esta dica, é a mais valiosa!

Acostume seu neném a pegar as duas mamas e sempre voltar a mamar naquela que parou. Desta forma estará sempre oferecendo o melhor leite ao seu filho. É como se cada mama fosse um copo de leite. No fundo está o leite mais concentrado, mais forte, e em cima o mais ralo. Quando o bebê volta a sugar na mama que deixou na vez anterior, está consumindo este leite mais nutritivo.

Meu marido sempre lembra de uma recomendação do neonatologista do Curso de Pais que fizemos: a primeira parte do leite é menos gorda, é mais cheia de sais mineirais para reidratar a criança, na sequência é que vem a parte que tem mais gordura e alimenta de fato.

Para o peito que empedra: primeiro um pouco de calor úmido para amolecer, depois bastante gelo para diminuir a produção. No início estamos sujeitos a acordar no meio da noite, com febre e o peito duro igual a uma pedra. Acalme-se e faça o seguinte: entre no chuveiro bem quente e retire um pouco de leite com as  mãos para aliviar. Depois que desinchar,  coloque compressa com bastante gelo para que o peito priduza menos leite. E paciência, logo a produção se equilibra com a necessidade do neném.

A dica do chuveiro é excelente e se a produção não se equilibrar, faça como eu: doe. É simples, fácil e pode salvar várias vidas. Tem dicas sobre a doação neste post aqui.

E para quem já é mãe e tem vivido esta realidade com sucesso, faça como eu: compartilhe sua experiência e suas dicas nesta Semana Mundial do Aleitamento Materno em espaços públicos apoiando quem faz esta escolha.

P.S. A Viviane Koyama é quem está mais entusiasmada, conclamando as blogueiras para postarem numa blogagem coletiva neste ano. E para começar ela fez um lindo post da sua vivência com o Gustavo, em A arte de transmitir o AMOR. E sempre vale a visita ao grupo Aleitamento Materno Solidário e às Mamíferas.

[update]

Tem outros textos sobre o tema:

Vejam quem mais está participando da blogagem:

E a @tenikeytakahashi fez um especial lindo com várias mães blogueiras!

[/update]
Você pode gostar também de ler:
  Esse texto é para você, que assistiu o filme e está fritando para ler
Aziz e Fatima Ansari em Master of None No mês das
A gravidez na adolescência teve uma queda de 17% no Brasil segundo dados preliminares do
Estudo comprova que a necessidade evolutiva de proteger o bebê expande habilidades das mães Uma
Ali Wong - Baby cobra Nesse final de semana vi "Ali
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas