Dica de série: Tales by light

tales-by-light-serie-canon-fotografia-netflix-hori-festival

Parece carnaval… mas é uma das cenas coloridíssimas e incríveis do Holi Festival, na Índia, registrado pelas lentes do fotógrafo de viagens Richard I’Anson.

Se você gosta de fotografia e viaja com imagens lindas, minha dica é ver Tales by Light, série que está disponível na Netflix e mostra fotógrafos e seus trabalhos em áreas remotas raramente fotografadas.

A série segue Art Wolfe, um fotógrafo de natureza e cultura, Darren Jew, fotógrafo de natureza e subaquático, Krystle Wright, um fotógrafo de esportes de aventura, Richard I’Anson, um fotógrafo de viagens, e Peter Eastway, um fotógrafo de paisagens.

Tales By Light – Season One Official Trailer

Para a série, o diretor, produtor e cinegrafista Abraham Joffe seguiu os cinco fotógrafos enquanto exploravam a natureza e a cultura em áreas pouco conhecidas do mundo, da Antártica até o fundo do oceano.

Filmado em 4K, a primeira temporada de Tales by Light estreou em 2015 no National Geographic na Austrália e Nova Zelândia. Veja detalhes dos episódios disponíveis na Netflix Brasil:

Primeiro episódio: “Submerso”.  O australiano Darren Jew registra a corrida do acasalamento entre as Baleias Jubarte em Tonga, no Pacífico, enquanto divide com o espectador a paixão por fotografar o oceano e o desejo de que suas fotos possam gerar um maior interesse e respeito pelo meio ambiente. Jew também acompanha um vulcão ativo na Nova Guiné e registra as ruínas de um biplano no oceano. O ponto alto do episódio é quando podemos acompanhar Jew realizando a tarefa de fotografar o biplano à noite, usando uma longa-exposição e a técnica light painting.

“Submerso”.  O australiano Darren Jew registra a corrida do acasalamento entre as Baleias Jubarte em Tonga, no Pacífico, enquanto divide com o espectador a paixão por fotografar o oceano e o desejo de que suas fotos possam gerar um maior interesse e respeito pelo meio ambiente. Jew também acompanha um vulcão ativo na Nova Guiné e registra as ruínas de um biplano no oceano. O ponto alto do episódio é quando podemos acompanhar Jew realizando a tarefa de fotografar o biplano à noite, usando uma longa-exposição e a técnica light painting.

Segundo episódio: “Himalaia”. O fotógrafo de viagem Richard I’Anson cobre os bastidores de um ritual budista no Butão; o tradicional e colorido Festival de Holi, e tenta fotografar o leopardo-das-neves no norte da Índia.

É o meu favorito. Eu sempre fui confundida fisicamente com indiana e meu nome se tornou comum em língua inglesa depois da ocupação britânica na região, justamente porque deriva de um “buda”, Samanthabadra. Foi o meu episódio favorito
Para reforçar esta identidade, Holi, o festival celebrado por crianças e adultos, acontece no mês do meu aniversário, em fevereiro (e março, é verdade), comemorando a chegada da Primavera. Neste dia, as pessoas atiram tintas das mais diversas cores umas às outras, com muita bebida, comida e música.

“Himalaia”. O fotógrafo de viagem Richard I’Anson cobre os bastidores de um ritual budista no Butão; o tradicional e colorido Festival de Holi, e tenta fotografar o leopardo-das-neves no norte da Índia.

Terceiro episódio: “Adrenalina”. Krystle Wright fotografa três esportes radicais: o mergulho livre, o highline (slackline em altas altitudes), e o paramotor. Krystle demonstra como o fotógrafo de esportes radicais precisa ter coragem, tenacidade e perspectiva. Em relação à produção da foto de mergulho livre, por exemplo, Wright vai até as ilhas de Vanuatu para dar à luz um conceito que ela já havia idealizado há quase um ano. A água cristalina, a luz perfeita e a ajuda do ex-vice-campeão mundial de mergulho livre Yoram Zekri possibilitam que a fotógrafa concretize sua visão.

Krystle Wright fotografa três esportes radicais: o mergulho livre, o highline (slackline em altas altitudes), e o paramotor. Krystle demonstra como o fotógrafo de esportes radicais precisa ter coragem, tenacidade e perspectiva. Em relação à produção da foto de mergulho livre, por exemplo, Wright vai até as ilhas de Vanuatu para dar à luz um conceito que ela já havia idealizado há quase um ano. A água cristalina, a luz perfeita e a ajuda do ex-vice-campeão mundial de mergulho livre Yoram Zekri possibilitam que a fotógrafa concretize sua visão.

Quarto episódio: Art Wolfe fotografa ursos-pardos do Alasca, animais selvagens na África, gorilas-das-montanhas de Uganda e comenta as possibilidades da fotografia de natureza com o avanço das novas tecnologias. É sobre ele também o sexto episódio da temporada, que é sobre a tribo dos homens de barro e o povo Huli, ambos de Papua- Nova Guiné, e a tribo Surma, da Etiópia.

Art Wolfe fotografa ursos-pardos do Alasca, animais selvagens na África, gorilas-das-montanhas de Uganda e comenta as possibilidades da fotografia de natureza com o avanço das novas tecnologias. É sobre ele também o sexto episódio da temporada, que é sobre a tribo dos homens de barro e o povo Huli, ambos de Papua- Nova Guiné, e a tribo Surma, da Etiópia.

Quinto episódio: “Panorama”. Peter Eastway, fotógrafo de paisagens, viaja pela Antártida. Além de conhecer um pouco o processo de criação de Eastway, o episódio também nos apresenta a história de Ernest Shackleton, explorador da região.

“Panorama”. Peter Eastway, fotógrafo de paisagens, viaja pela Antártida. Além de conhecer um pouco o processo de criação de Eastway, o episódio também nos apresenta a história de Ernest Shackleton, explorador da região.

E já tem promessa de segunda temporada.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.