destaque / entretenimento

  
No sábado, conversando com o amigo Armindo, falei do filme “Goodbye, World” (2013), que vi por acaso no #NetNow. 

Lembrei dele porque ele, professor de comunicação e um apaixonado por linguística, desenvolvia uma teoria sobre o caos da comunicação num suposto blecaute e sugeria que redes como o Twitter sobreviveriam mais do que rádio e TV.

Na hora o filme me veio à mente, embora, pela sinopse, eu talvez nem assistisse, tampouco relacionasse o roteiro a essa reflexão.

Sinopse:

Um casal cria a filha isolados do mundo civilizado, mas quando um ataque cibernético derruba a infraestrutura mundial, vários amigos decidem se refugiar na cabana deles. Porém, os desafios de viver em conjunto logo trazem problemas em seus relacionamentos.

  
Confesso que vi mais por curiosidade com o elenco: Adrian Grenier, Kerry Bishé, Ben McKenzie.

Vale para quem gosta de roteiros apocalípticos e para os interessados em comunicação e poder, pois o diretor Denis Hennelly conseguiu fazer um filme “meia-boca”, com roteiro um pouco confuso demais por conta do excesso de histórias por trás dos personagens. 😉

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas