destaque / entretenimento

  
No sábado, conversando com o amigo Armindo, falei do filme “Goodbye, World” (2013), que vi por acaso no #NetNow. 

Lembrei dele porque ele, professor de comunicação e um apaixonado por linguística, desenvolvia uma teoria sobre o caos da comunicação num suposto blecaute e sugeria que redes como o Twitter sobreviveriam mais do que rádio e TV.

Na hora o filme me veio à mente, embora, pela sinopse, eu talvez nem assistisse, tampouco relacionasse o roteiro a essa reflexão.

Sinopse:

Um casal cria a filha isolados do mundo civilizado, mas quando um ataque cibernético derruba a infraestrutura mundial, vários amigos decidem se refugiar na cabana deles. Porém, os desafios de viver em conjunto logo trazem problemas em seus relacionamentos.

  
Confesso que vi mais por curiosidade com o elenco: Adrian Grenier, Kerry Bishé, Ben McKenzie.

Vale para quem gosta de roteiros apocalípticos e para os interessados em comunicação e poder, pois o diretor Denis Hennelly conseguiu fazer um filme “meia-boca”, com roteiro um pouco confuso demais por conta do excesso de histórias por trás dos personagens. 😉


Estatísticas