destaque / entretenimento

“Todos os dias antes de dormir, lembro e esqueço como foi o dia”…

Se Rowan Joffe conhecesse Será, do Legião Urbana, teria usado a canção em algum momento do filme Before I go to sleep.

  
Pensei nela quando vi o diário digital, em vídeo, que a personagem faz para salvar pedaços dos seus dias e assim sair do vazio de uma vida sem memória.

Confesso que em muitos momentos da minha vida, em especial na adolescência, eu sonhava secretamente com a chance de apagar da minha memória o que não me interessava ou não me fazia bem. Mas a maturidade me ensinou que até essas coisas são, na verdade, parte minha.

  
Vi Antes de dormir (Before I go to sleep) e gostei. Eu sou suspeita porque gosto de um suspense, tanto em livros quanto no cinema, mas recomendo o filme até para quem não é super fã do estilo. 

  
O roteiro deixa desfechos possíveis desde o começo, mas o desenrolar surpreende e conta com a atuação convincente de Colin Firth e Mark Strong. 

Nicole Kidman também não me decepcionou e foi corajosa ao se mostrar despojada (de maquiagem que favoreça, cabelo bem feito e figurino atraente) no papel da mulher destroçada pela amnésia diária. 

  
A personagem, Chris Lucas, têm aquela mesma síndrome da comédia romântica Como se fosse a primeira vez, mas enfrenta a dura realidade de acordar toda manhã sem memória alguma sem uma família amorosa e uma cidade acolhedora para preencher o vazio. 

O filme é interessante e vale a “locação” no Now da Net. 😉 


Estatísticas