Dia mundial da prevenção da gravidez na adolescência

Hoje, ao sair do cinema, peguei um daqueles cartões postais de divulgação de livros que estão sempre nos pontos de cultura paulistas. Chamou-me atenção, de longe, a imagem de um coração desenhado numa tela verde, como a de escola onde dizia:

Apaixonado? Pense em contracepção!

sua voz sua vida dia mundial da prevenção da gravidez na adolescencia.bmp

E em seguida trazia informações de um site chamado Sua vida, sua voz, que tem informações sobre prevenção da gravidez na adolescência. Sugiro o site para os pais que não sabem como ou quando abordar o tema com os filhos adolescentes, é um ponto de partida sobre as principais dúvidas e um guia sobre o mínimo que eles precisam ter em termos de informação e de abertura para tratar do tema. E para quem deseja se aprofundar, neste artigo é possível ler  dicas de como os pais podem abordar com os filhos a descoberta da sexualidade e a importância do uso de métodos contraceptivos para a prevenção da gravidez e de doenças sexualmente transmissíveis, com informações de  Marcos Ribeiro, professor e consultor em educação sexual e prevenção de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Lembro que quando fui morar com meu pai, após a separação deles, eu tinha 15 anos e naquele verão uma pessoa da familia tinha engravidado ainda jovem e solteira. Meu pai me falou: eu vou trabalhar o dia todo, você terá liberdade e não poderei vigia-la, portanto, agora eu vou viver a “prova real” da educação que eu e sua mãe lhe demos até hoje. Se acontecer uma gravidez, eu vou lhe apoiar, mas as consequências serão sentidas com muito mais intensidade na sua própria vida. Ele passou na “prova dos nove”, só tive filhos com quase o dobro daquela idade e anos depois de me casar. Mas guardei para mim o conceito de que a escolha é dos filhos, mas se faz baseada naquilo que os pais ensinaram.

🙂

P.S. Fomos ver UP – Altas Aventuras e vou fazer um post especial sobre este filme e sobre Tá Chovendo Hamburguer, que vimos sábado passado. 🙂

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook