Vamos valorizar quem faz o bem sem saber a quem #servoluntariovaleapena

Pessoal, é hoje, 05/12, Dia Internacional do Voluntário!

Blogagem Coletiva do Dia do Voluntário

A Blogagem Coletiva do Dia do Voluntário, sobre a qual falamos (e chamamos) neste post, está a toda nesta manhã de segunda-feira, no Twitter com a hashtag #servoluntariovaleapena e no Facebook muita gente boa já confirmou sua presença na página convite do evento.

Se você também tem uma história especial, participe contando ou divulgando o movimento nas suas redes sociais. Estamos compartilhando os relatos que chegam até nós aqui.

Vamos valorizar quem faz o bem sem saber a quem. 

E por falar em redes sociais, para marcar esta data de forma emblemática, publicamos aqui um guest post que mostra como nossas experiências de vida, o momento certo para nos inspirar a algo melhor e a doação de tempo e expertise profissional podem ajudar muitas pessoas. O relato de Júlio César Borges, que conheço de um evento em Campinas, cidade onde mora e trabalha (e, agora sei, atua como voluntário), conta do trabalho de uma ONG que atua no Tratamento da Dependência Química. Este tema foi também tratado numa reportagem que vi no sábado (mostrando voluntários nas ruas da Região da Cracolândia levando ações de cidadania a usuários de drogas) e que incoporo abaixo por reiterar que a força dos voluntários pode mover montanhas mesmo nos locais mais inóspitos. O tema remete ao trabalho citado no texto que publicamos em seguida, escrito por Júlio e que conta do trabalho que realiza há três anos na Instituição Padre Haroldo, em Campinas.

Em novembro de 2008, em um curso de liderança chamado TLC, em Campinas, conheci a Instituição Padre Haroldo. Esse treinamento acontecia em um hotel ao lado da ONG. Aliás, descobri logo depois, que aquele espaço foi construído justamente para arrecadar fundos para a Obra.
Em um dos momentos desse treinamento, o Geraldo Rossi (Diretor Financeiro e voluntário ha 15 anos da Instituição) fez um convite aos jovens: “Aqui embaixo, há pessoas maravilhosas, que por algum motivo da vida delas, as drogas fizeram parte, mas elas precisam de amor e de carinho para a recuperação da sobriedade delas, elas precisam de jovens evangelizando jovens.”
A partir desse momento aconteceu o despertar para a doação ao voluntariado para a Instituição Padre Haroldo.
Procurei o Geraldo ao fim do curso, contei a minha historia (eu me envolvi com drogas por um bom tempo da minha vida, e sei dessa realidade) e com a minha mudança de vida, queria ajudar quem estivesse vivendo o drama das drogas, com a minha historia, com a evangelização e o amor.
Conheci então o Padre Haroldo, 92 anos, fundador da Instituição e de tantas outras obras: Renovação Carismatica Católica, Amor Exigente, Febract, Yoga Cristã, TLC e outros. Me apaixonei pela pessoa maravilhosa que ele é e por tudo que ele fez e faz durante sua vida.
Comecei então a frequentar os “momentos de espiritualidade”. Esses momentos ajudam no tratamento da dependência química. Baseada nos 12 passos, o tratamento ensina a disciplina, laborterapia e espiritualidade (aproximação com Deus independente de religião).
Dia 07 de Novembro de 2008 foi meu primeiro dia como voluntário e eu lembro como se fosse hoje. Acompanhado pelo Geraldo, falamos do evangelho do dia, tocamos algumas músicas, contei minha historia. Eu não esqueço dos olhares brilhantes das pessoas naquela pequena capela. Também não esqueço dos abraços e de como foi bom ajudar, e no fim descobrir que o ajudado é você mesmo.
Há 3 anos eu participo desses momentos de espiritualidade que hoje já não são mais um momento, porém 2 momentos. Aos sábados a noite também fazemos uma espécie de Sarau, e isso ajuda muito os residentes (assim chamamos eles) a mostrar seus dons. Também já tive a experiência de trabalhar na fazenda, (sim, a Instituição também tem uma fazenda para que o tratamento seja um pouco mais intensificado). Ajudei a cozinhar, plantar e colher, tocar na banda, rezar e escutar. Já participei de muitas organizações dos chamados “retiros espirituais” que acontecem em épocas como o carnaval e a páscoa.Com o tempo, o envolvimento aumenta, assim como o amor e a paixão pelos residentes, pelos funcionários e pelas pessoas envolvidas na Instituição. Somos em 150 funcionários, 180 residentes (adolescentes, homens e mulheres) e vivemos de doação. Não é fácil, porém sabemos que quando cuidamos das coisas de Deus, Ele cuida das nossas coisas. E assim nunca perdemos a esperança.
Recentemente, eu e meus amigos de profissão, na agência onde trabalho, a Webcompany, resolvemos ajudar da nossa maneira a Instituição Padre Haroldo, e fizemos uma campanha no Facebook para mensagens de amor, carinho e esperança para os residentes. A página está aqui.
Fizemos isso com o maior carinho do mundo e a idéia é sempre ajudar, seja divulgando, seja financeiramente, seja com amor.
Nesses 3 anos como voluntário, surgiram outras ONGs, outros momentos de doação, outras oportunidades e caminhos de ajudar quem precisa. Isso acontece porque, quando você coloca um espaço na sua vida para ajudar os que mais precisam, você sempre descobre que pode fazer mais, que existem varias formas de fazer o bem, e o principal: sem olhar a quem.
O que temos de mais valioso nessa vida é o nosso TEMPO. E se dedicarmos ele para o bem das outras pessoas, acabamos descobrindo que o mundo nos devolve em dobro. Não que devemos pensar nessa troca, mas ela existe, escolhendo ela ou não. Quanto mais nos doamos, mais recebemos. É uma lei Divina.
Faço um convite a todos os leitores desse post: “Experimentem o voluntariado. Vocês vão se apaixonar e nunca mais vão querer parar. Voluntariado é uma forma de agradecer a Deus e a sociedade por tudo que temos na vida.

Júlio César Borges (@juliocborges) é Diretor de Criação, publicitário, ilustrador e Social Media em Campinas, SP.

Posts relacionados

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook