Design da periferia no aniversário de Sampa

20130122-091037.jpg

Design da periferia com apoio da ONG carioca Observatório das Favelas e da baiana Oi/Kabum comemora o aniversário de Sampa. Achei digno e adequado, sem falar que me lembrou Caetano – “Narciso acha feio o que não é espelho” – e o quanto esta cidade tem da estética da periferia na sua beleza.

A mostra, que entra em cartaz no Ibirapuera no dia 25/01, reúne objetos, fotos e vídeos do acervo do Pavilhão das Culturas Brasileiras, que está sendo montado há quatro anos – sob o conceito de que o poder público tem obrigação de proteger tal patrimônio. Lá se encontram de churrasqueiras feitas com calotas de pneus a brinquedos.Tudo criado a partir de materiais e técnicas à mão. Principalmente sucata.

Segundo li, a curadora afirma que por trás da precariedade de vida da maioria dos brasileiros encontram-se soluções geniais, manifestações de criatividade e engenhosidade, expressas sobretudo em artefatos de uso cotidiano.

Concordo plenamente e você?

P.S. A exposição será aberta na sexta-feira, no Pavilhão das Culturas Brasileira, no Parque Ibirapuera. Deve continuar até final de julho, com horário de visita entre 9 e 18 horas. A entrada é gratuita.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.