Aprenda o que não falar para um amigo descendente de orientais

O que não falar para um descendente de orientais

Basta se colocar no lugar do outro para deixar o comportamento preconceituoso para trás.

Gente, como já ouvi este monte de baboseira na vida. E como cansa!

Amigos não “descendentes” (todo mundo é descendente de alguém, mas essa expressão é sinônimo de “japa”, né?) aprendam!

Se você tem um amigo de olhos puxados, provavelmente já ouviu uma dessas. Se você TEM olhos puxados, com certeza já ouviu uma dessas. Uma lista de frases que todo descendente de japonês, chinês, coreano, taiwanês, tailandês, etc, nascido ou que mora no Brasil já ouviu.

Descendentes de japoneses, chineses, coreanos, taiwaneses, os asiáticos brasileiros vagam pela terra tupiniquim há séculos. E o que anda entalado na goela deles também.

Asiáticos são bombardeados de perguntas, mas não é qualquer pergunta… são sempre as MESMAS perguntas. Vamos pegar essas perguntas, colocar um sinal de “-” na frente delas e ver o que rola.

Situações Que Mestiços de Asiáticos Já Passaram:

Mestiços de japoneses, chineses, coreanos, taiwaneses, asiáticos em geral são como o Sam Worthington. Meio humano, meio outra coisa: meio humano, meio Na’vii. Ou meio humano, meio exterminador do futuro. Ou meio humano, meio deus grego. Ou não. Ou as pessoas que não tem ideia do que tão falando.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.