Deputado, que gasto é esse?

É assim que acredito que mudamos o mundo: acompanhando o que nos interessa, importa, toca, pesa.

Protestar é importante? Sim.

Mas depois do protesto, a gente precisa acompanhar para ver se as mudanças que pedimos em alto e bom tom serão executadas, como serão feitas ou, até, por que não são viáveis.

(às vezes elas não são possíveis naquele momento, né?)

Um dos problemas da nossa vida cívica está no Legislativo. Municipal, Estadual, Federal, em todas as esferas eles nos surpreendem com atitudes que a gente pensa:

Como pode? Tiveram coragem? Fizeram isso e ninguém viu antes?

Eu acompanho, mas confesso, nem os deputados em quem eu votei ou o vereador que escolhi tem recebido minha atenção como merecia, com olhos escrutinadores e atenção verdadeira.

Mas uma parte do que eles fazem eu poderei ver a partir de agora.

Para descomplicar os gastos de deputados federais, alunos da Universidade Católica do Rio Grande do Sul desenvolveram o aplicativo “Meu Deputado, que mostra os gastos mensais dos deputados federais, permitindo acompanhar onde foi investida a verba destinada aos políticos, como divulgação, combustível, passagens áreas, hospedagem, entre outros.

O aplicativo também permite que o usuário acesse as notas fiscais referentes aos seus gastos. Uma das opções é enviar um e-mail – já existe um texto base pronto – questionando sobre o destino dos recursos públicos.

Cada deputado custa cerca de R$ 170 mil por mês, com valores entre R$ 33,7 mil e R$ 92 mil para utilizar em vagas para o gabinete, R$ 4,2 mil para auxílio moradia e até R$ 39,9 mil com verba indenizatória, que depende da região que o deputado representa.

Outras informações, como a presença dos deputados na sessões do Plenário e o posicionamento em relação a votações também estão disponíveis no aplicativo. Além disso, os gastos de cada deputado podem ser comparados conforme a vontade do usuário. Os deputados que o cidadão quiser acompanhar mais de perto podem ser colocados.

A ideia surgiu após os alunos serem incitados a desenvolver um aplicativo que compreendesse uma problemática da sociedade.

“Queremos fazer o papel de cidadão não só na hora do voto, mas também acompanhá-los no seu mandato”, explicam o criadores Anderson Kloss (Ciência da Computação – PUCRS), Claudio da Silva Dias Junior (Ciência da Computação – PUCRS), Felipe Vielitz (Jogos Digitais – Unisinos), Gianfranco Meneguz (Sistemas para Internet – IFRS), e Kévin Cardoso de Sá (Jogos Digitais – Unisinos).

No próprio aplicativo, os desenvolvedores explicam que escolheram os deputados federais porque são as autoridades que fazem as leis, que afetam direta ou indiretamente os cidadãos brasileiros.

Vamos aproveitar e acompanhar?

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.