cultura web / entretenimento

definição de filho, texto saramago, definição de filho por saramago, cuidado com as pegadinhas na web

Vocês certamente já leram pela internet frases lindas relacionadas a autores renomados e que os amigos costumam enviar por e-mail. Agora a moda é colocar estas frases no Facebook e foi lá que vi a seguinte:

Definição de filho, por José Saramago
“Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isso mesmo! Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado.
Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo!”

definição de pais e outras coisas de familia por saramago 23-08-2011 11-59-37.bmp

E foi a Vivian Mauro que, no grupo Mães (e pais) com filhos relembrou como é importante a gente checar a informação antes de passar para frente:

“Segue o comentário da Fundação José Saramago acerca da autoria desse texto:
O texto não é de Saramago. Ele foi enviado à Fundação José Saramago por fãs que desconfiaram da origem do texto. 
Eis a resposta da funcionária da fundação:
“Temos sido questionados com frequência acerca deste assunto, e o que podemos esclarecer é que não reconhecemos o texto que circula na web como sendo da autoria de José Saramago, supondo nós tratar-se de mais uma falsa atribuição de autoria, como tantas outras impossíveis de impedir de circular…” 
Sem mais e Cordialmente,
Rita Pais
Fundação José Saramago”

Eu tinha certeza de que não era dele… mas eu tenho hábito (profissional) de checar as informações e, embora eu deixe passar algumas coisas confiando na fonte (em quem divulga) ou na intuição, sempre tento conferir o que ouço ou guardar para checar quando tiver tempo. Por isso quando eu posto trechos que não vieram de livros que li ou coisas que ouvi, eu coloco “frase atribuída a fulano”, mas, neste caso, como em alguns de Shakespeare e Neruda, quem já leu Saramago sabe que ele não falaria isso né? Como dizia o vô do Gui (que tinha lido Saramago), ele era mais para “salamargo“… risos. Esta visão doce da paternidade não combina muito não… independente do contexto. Acho que não imaginaria nem num personagem dele!

E você, como age quando lê textos legais na internet? Checa ou confia na fonte e passa para frente? 

Você já pensou no tamanho da responsabilidade que temos como produtores de conteúdo (mesmo em mídia pessoal, como nossos blogs e Twitter) quando divulgamos informações? É para nos conscientizarmos de que ao usar as redes sociais a gente está se comprometendo com quem nos lê – e este compromisso, como todos os relacionamentos que valem a pena, exige um cuidado imenso.

🙂

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Latest posts by Sam @samegui Shiraishi (see all)


Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas