Vamos propor a doação de parte do prêmio do 4º lugar para reformar escolas?

“Eu só queria poder dar uma alegria para o povo, para essa gente que sofre tanto todos os dias. Infelizmente não conseguimos. Peço desculpas a todos os brasileiros. Só queria ver meu povo sorrindo. Todos sabem como era o mais importante ver o Brasil inteiro feliz por causa do futebol.”

Os jogadores do ‪#‎bra‬ só queriam “dar uma alegria pro povo”?  David Luiz, jogador do Paris Saint Germain e capitão interino do último jogo do Brasil na Copa, disse em prantos que gostaria de dar uma alegria para o povo brasileiro.

Pois quando eu soube do prêmio que os jogadores e a comissão técnica receberam, lembrei disso e tenho uma sugestão:

Podem doar metade do prêmio individual pelo 4º lugar para reformar escolas, ginásios esportivos, hospitais e muito mais em suas cidades e bairros de origem. 

Quem concorda comigo que eles poderiam doar uma parte – pode ser pequena, 5% ou 10% – para suas cidades ou bairros de origem, melhorando as condições de crianças que poderão ser craques no futuro.

“Pela quarta colocação, a Fifa vai pagar à CBF um prêmio equivalente, pelo câmbio atual, a R$ 45 milhões. E pelo menos metade desse valor, como foi acordado pelo capitão Thiago Silva, vai para os jogadores e os membros mais importantes da comissão técnica (roupeiros, massagistas e outros de funções mais simples irão receber uma fatia bem menor).
Assim, levando em conta a divisão por 28, os 23 jogadores e mais cinco “graúdos” da comissão técnica, a Copa do Mundo vai render pelo menos R$ 800 mil para cada um. Um trabalhador que ganha salário mínimo, teria que trabalhar mais de 90 anos para acumular esse dinheiro.”

Quem sabe se a gente divulgar a ideia nas redes sociais os jogadores se animam e alguns aderem? Seria lindo!

A campeã da Copa do Brasil, Alemanha, deixou marcas positivas na região da Bahia onde se hospedaram, deixando como legado um novo campo de futebol construído especialmente para os moradores, doação financeira para aquisição de ambulância que atenderá à comunidade indígena Pataxó e doações pelo período de três anos para a Escola da Vila de Santo André, além de mídia espontânea nos 35 dias de permanência no estado.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.