bem estar / destaque

158b608e815922fe0a303e3298a7863098060d63

Eu fui daquelas meninas que fez aulas de balé desde cedo por influência materna. Minha mãe descobriu esta atividade quando buscava perder peso no pós-parto da segunda filha e gostava desta atividade para se exercitar, além de admirar muito as danças mais clássicas. Não cheguei a ser bailarina de sapatilha de ponta (nem sonhei em ser algum expoente nisso, meu tipo físico não ajuda muito!) e logo troquei o modelo tradicional pelo jazz e a ginástica ritmica desportiva, mas aprendi os benefícios da dança como uma alternativa de atividade física saudável.

O jazz se explica: fui criança no tempo de Flashdance e Footloose. E o cinema é o que faz a gente lembrar de como a dança pode mudar a vida, não é mesmo? De Dirty Dancing a Shall We Dance, passando pelo quadro “Dança dos Famosos” (da Rede Globo) ao “Se ela dança, eu danço“(do SBT), a grande mídia convida a gente a dançar.

Ouçam “What a feeling” e “Footloose” nos vídeos abaixo e me digam se não dá vontade de dançar?!!

Você nunca tinha pensado nisso? Pois vale considerar!

A dança é uma ótima forma de se exercitar, além de melhorar o equilíbrio, disciplina, coordenação, postura e desenvoltura. O gasto calórico vária de acordo com o estilo, e fazer aulas de três a cinco vezes por semana, durante uma hora, equivalem a fazer academia.

Além disso, por incluir música e uma turma, a dança faz bem ao emocional da gente também, concordam?

Li um artigo no MdeMulher com dicas do coreógrafo Jaime Arôxa que sugeria estilos que cabem para cada momento da vida. O legal é que tem tantas opções que fica fácil achar uma que combine com nosso estilo e momento de vida.

(confesso que da lista, eu gostei do bolero – boa para um casal apaixonado – e do samba… as outras não me animariam!)

  • Para os novatos: bolero. A música é lenta e ideal para quem está começando a dar os primeiros passinhos. Além disso, o ritmo faz com que os iniciantes sintam a melodia e se deixam levar…
  • Para queimar muitas calorias: zouk. Essa dança é originária das Antilhas e conta com os passos da lambada. O ritmo é caliente e você vai suar bastante. É ótimo para dançar em grupo, com os amigos.
  • Para melhorar o humor: samba. Coloque um sorriso no rosto e saia correndo atrás de uma roda de samba. O ritmo anima bastante. Pés e quadris nunca ficam parados.
  • Para tonificar: pole dance. Você ganhará músculos tonificados de braços, pernas, costas, barriga e glúteos. Esse resultado se deve às acrobacias no poste, com subidas, descidas e giros.
  • Para aliviar o estresse: dance do jeito que você quiser. Escolha a sua música preferida e libere as energias na sala de casa. Ou então convide suas amigas para uma balada na pista de dança. Dance, dance, dance!

O artigo trazia também dicas sobre outras modalidades de dança: balé clássico , sapateado, dança do ventre, dança country, street dance, flamenco,jazz, dança contemporânea e dança havaiana.

Gostou? Pois aposto que a imagem abaixo, com uma tabela de gasto calórico por tipo de dança, vai te convencer a sair dançando imediatamente!

dançar emagrece

“A dança e a música formam o ambiente perfeito para ficarmos horas em atividade quase sem perceber. Uma sessão de dança é completa: 70% da atividade é aeróbica e boa para o coração e o pulmão, além de queimar calorias. Os 30% restantes ativam nossos músculos de forma mágica, por meio de movimentos, mudança de direção, coordenação motora e expressão corporal.”
José Rubens D’Elia

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas