Pesquise. Descubra. Vote Consciente

Toda semana tenho falado sobre eleições e internet, num movimento cívico para que a gente possa votar consciente! Desta vez trago uma compilação de dados interessante.

Google organizou os mais de 20 mil candidatos que disputam o pleito neste ano.


Para ajudar na escolha dos seus representantes, o gigante da internet fez parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e criou um site com as informações oficiais dos candidatos deste ano. 

Profissão, bens declarados, nível educacional e mais. Antes de dar seu voto, é hora de conhecê-los: candidatos.withgoogle.com.

Vale ir além e acompanhar também as propostas eleitorais dos candidatos.

Você sabia que pode baixar o pdf com as propostas dos candidatos Brasil afora? 

Todo ano eleitoral é a mesma coisa: a gente ouve promessas, gente afirmando que cumpriu, adversários acusando-se mutuamente de não cumpri-las. Em outras eleições eu cansei buscando as propostas dos candidatos. Neste ano achei todas de um jeito mais fácil: no site do TSEé possível baixar para o pdf com as propostas dos candidatos Brasil afora. Já salvei no meu iPad e vou conferir o que me agrada – e o que me incomoda! Vai lá! 

Eu já conferi também os candidatos ligados ao governo de SP, estado onde moro. Deixo a dica para todos fazerem o mesmo com seus estados, olhando com curiosidade e avaliando se as propostas têm alguma viabilidade e podem realmente ser concretizadas. E as que são, que tal pensar como (e com quais parcerias?) eventualmente serão implementadas e em quanto tempo se tornarão benefícios sociais?
É assim também que a gente “torce” pelo Brasil e vivencia a cidadania plena!

IMG_9999.JPG

E agora um desabafo de eleitora:

Agenda oficial ou eleitoral? O anúncio em Facebook não caracteriza violação das regras eleitorais?

Sou contra todos os candidatos que concorrem a eleições e continuam no cargo por conta disso: promiscuidade nas informações.
Confundimos a “agenda da presidenta/governador/prefeito” com “agenda do(a) candidato(a)”

Fui ver a lei:

CAPÍTULO IV

DA PROPAGANDA ELEITORAL NA INTERNET

Art. 21. Na internet, é vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga (Lei nº 9.504/97, art. 57-C, caput). § 1º É vedada, ainda que gratuitamente, a veiculação de propaganda eleitoral na internet, em sítios (Lei nº 9.504/97, art. 57-C, § 1º, I e II): I – de pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos;

II – oficiais ou hospedados por órgãos ou entidades da Administração Pública direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

RESOLUÇÃO Nº 23.404. INSTRUÇÃO Nº 127-41.2014.6.00.0000 – CLASSE 19. Confira no site do TSE.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.