Curtir as férias e a volta às aulas protegido das doenças de inverno

lavar as maos evita doencas de inverno.jpeg

Meus filhos estão em férias há três semanas e creio que a maioria dos pais está exercitando a criatividade nestes dias com as crianças sem atividade regular. Além de (literalmente) inventar o que fazer com a turminha, as férias de julho exigem da gente cuidados extras por conta da estação do ano.

O inverno é um prato cheio para a transmissão de doenças, como resfriados, tosses e gripes. Senti isso na pele porque logo nos primeiros dias da estação fomos para Curitiba visitar os familiares e pegamos uma virada de tempo congelante por lá. Cuidar do bem estar dos três – sendo um deles uma pecorrucha de apenas 2 meses que ia de colo em colo – foi uma maratona.

Ainda bem que a família já tem outros bebês e todo mundo já foi super treinado quando meu filho mais velho – o primeiro bebê das duas famílias – chegou, há 13 anos, e por isso todos sabem a rotina: lavar bem as mãos sempre. E este hábito vale para todas as idades, da bebê, aos irmãos grandinhos até a bisavó de quase 100 anos. Isso porque a maioria das doenças de inverno começam com o simples resfriado e especialistas são unânimes sobre a prevenção deste mal: a higiene das mãos e do nariz. Esta prática, aliada a um estilo de vida saudável, ajuda a fortalecer o sistema imunológico, tornando-o mais eficiente para “expulsar” qualquer “agressor”.

Se o sistema respiratório – o principal alvo de vírus e bactérias, que aproveitam os locais fechados e cheios de gente para se espalhar – fica enfraquecido, um resfriado pode se transformar rapidamente em infecção com dores de garganta, de ouvido e até complicações pulmonares e as famosas viroses, que podem afetar tanto o aparelho respiratório quanto o digestivo.

Tanto na época de férias da criançada quanto na volta às aulas, vale a pena falar da importância de lavar bem as mãos para evitar as doenças de inverno e aproveitar bem o tempo livre!

😉

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.