entretenimento

“Na semana passada eu entrei numa conversa no wall da @cris_guimaraes no Facebook e comecei a falar sobre esta questão que me é tão cara a ponto de ser o grande mote do meu blog: a democratização do consumo de cultura em família. Concordo que há esta necessidade de redução de preços e de subsídios nos espetáculos para famílias que poderia ser uma condição da Lei Rouanet por exemplo, mas é também nosso dever sermos consumidores conscientes até na cultura e valorizarmos, privilegiando a “compra”, de espetáculos e eventos que unem preço honesto e qualidade. Seguindo esta mesma ideia posto abaixo o guest post de Cris, com três dicas que ela testou com a família na cidade onde vivem, o lindo Rio de Janeiro.”
@samegui

É com alegria e orgulho que aceitei o convite da Sam para escrever no especial de férias do blog @avidaquer.

No final de semana, em meu perfil do Facebook, comentei que achava um absurdo uma peça infantil custar cerca de R$ 50,00 por pessoa. Não estava falando de uma peça específica, mas do fato que isso ocorre com frequência, é só dar uma passada de olhos num caderno de cultura de qualquer jornal, principalmente no eixo Rio-São Paulo. Os programas (infantis ou não) são cada vez mais caros  – não necessariamente excelentes, tampouco com custo x benefício que justifique os valores.

Sei que existe toda uma equipe que tem que ser remunerada, tem o aluguel do espaço, tem até o mimimi os argumentos da meia-entrada, enfim, toda uma série de alegações. Mas o que não justifica é que cultura tem que ser algo democrático, com acesso fácil a todos, não somente a uma parcela privilegiada de pessoas. Além disso, no caso de quem tem filhos, entra em jogo os valores a serem passados para eles e o conceito de que “o que é bom é caro” realmente não é uma boa ideia a ser passada.

Criança se diverte com muito menos do que imaginamos!

Resta a nós, pais que não concordamos com esses preços abusivos e com esse estímulo excessivo ao consumismo, pesquisarmos opções criativas, divertidas e a um custo mais amigável. Aqui em casa somos eu, meu marido, Dani (10 anos), Pedro (8 anos) e Felipe (1 ano e 9 meses).  Cinco para pagar ingresso (normalmente o Felipinho não paga, mas isso não vai ser por muito tempo), para comer, mais transporte e imprevistos. Temos que pesquisar e planejar cada passeio, para nos divertirmos mais, com conforto e segurança, mas sem gastar quantias absurdas.

Aproveito o assunto para dar três dicas especiais de férias, para quem mora no Rio ou estará por aqui com as crianças a passeio:

Museu Nacional da UFRJ

Museu Nacional -UFRJ -Quinta da Boa Vista

"Museu Nacional -UFRJ -Quinta da Boa Vista - foto do flickr de Ginasant"

Localizado na Quinta da Boa Vista, no bairro histórico de São Cristóvão (Zona Norte), excelente área de lazer, com muito verde e espaço para os pequenos soltarem sua energia e imaginação. Foi residência da Família Imperial até 1889 e é a mais antiga instituição científica do Brasil e o maior museu de história natural da América Latina. Promove exposições de antropologia, botânica, geologia, paleontologia, geologia, vários assuntos que sempre interessam aos pequenos, entre eles o que mais os fascina: dinossauros!!! Eles conhecem os fósseis, suas histórias e características, numa verdadeira aventura de conhecimento.

A entrada normalmente é 6,00, mas estão com valor promocional de 3,00 (sendo 1,00 para crianças de 6 a 10 anos e gratuito para crianças até 5 anos e maiores de 60 anos), devido a obras de restauração que estão sendo feitas no prédio.

Nos dias 1º, 2 e 3 de julho será comemorado o aniversário do museu. Será montada em frente uma tenda com várias atividades divertidas:

– Do outro mundo: uma simulação de passeio à lua, com exposição de meteoritos e um painel para tirar fotografias.

– Conhecendo os insetos: observação a olho nu, com lupa ou microscópio.

– Oficina de rugby, promovida pelo Clube Vasco da Gama.

Peça “A mulher que matou os peixes… e outros bichos”

A mulher que matou os peixes... e outros bichos - foto de Tatit Brandão

"A mulher que matou os peixes... e outros bichos - foto do flickr de Tatit Brandão"

Adaptação de Isabel Muniz, idealizada pela atriz Mariana Lima e baseada em obras de Clarice Lispector, a peça é divertidíssima, misturando teatro, dança música e vídeo, além de excelente oportunidade dos pequenos conhecerem um pouco dessa que é uma das maiores autoras nacionais.

Reestreou no Teatro Nelson Rodrigues e fica em cartaz até 10/07. Sexta a domingo, 16:00 10,00

Passeio pelo Centro do Rio

Centro Cultural Banco do Brasil no Rio de Janeiro - foto do flickr de @samegui

"Centro Cultural Banco do Brasil no Rio de Janeiro - foto do flickr de @samegui"

Esse programa é meu xodó, porque sempre fui apaixonada por essa área da cidade, desde quando estava ainda na escola e ia até a Biblioteca Nacional fazer minhas pesquisas escolares.  Apesar de agora as crianças terem toda a internet à sua disposição, continua sendo um passeio maravilhoso, seja pelo prédio em si, seja pelo acervo à disposição.

Real Gabinete Português de Leitura, Centro Cultural Banco do Brasil, Paço Imperial, Palácio Tiradentes,  Arco do Teles, Museu Histórico Nacional, Casa França Brasil, Espaço Cultural dos Correios, Museu Nacional de Belas Artes, Teatro Municipal, entre muitas outras atrações, normalmente gratuitas ou com ingressos baratos. Normalmente, nas férias, os principais centros culturais têm programação infantil. Além disso, tem a beleza dos prédios antigos, muitos ainda da época do império e restaurantes para todos os gostos, alguns que abrem também nos finais de semana (melhores dias para ir, sem a barulheira e a agitação dos dias úteis). É passeio para se fazer, no mínimo, em duas horas, podendo se extender para um dia inteiro. Vá com disposição e apaixone-se!!! As crianças vão sair cansadas e felizes 😉

Cris Guimarães é mãe dos (lindos) Daniel, Pedro Henrique e Luís Felipe, produtora de conteúdo impresso e online, produtora gráfica e ativista das causas que acredito. Está no Twitter (@cris_guimaraes) e no Facebook www.facebook.com/crisgms.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas