Nasce a mãe e com ela, a culpa. Mas não precisa ser assim… Culpa, não!

20130504-223225.jpg
Acompanhei por meses o especial que a revista Pais & Filhos fez nas redes sociais, nas suas páginas impressas e em eventos presenciais, sempre com o mote “Nasce a mãe e com ela, a culpa. Mas não precisa ser assim…“. Na edição de abril estive no famoso brunch promovido pela revista para uma conversa leve e solta, ao vivo e a cores, reunindo mães que mandaram seus relatos sobre sua relação com os filhos, a família, o trabalho e tantas outras coisas que envolvem a fase de vida que começa quando o primeiro filho nasce.

Gosto da ideia de que “quando nasce um bebê a vida renasce“. Ela me mostra que para renascer é preciso morrer em alguma coisa, mudar algo, fazer diferença, ser chacoalhado nas suas convicções. E estas mudanças são inevitáveis quando temos filhos.

20130504-223821.jpg

O Culpa, Não completa um ano em maio e os temas polêmicos estão reunidos em app para iPad com uma retrospectiva completa. Vale rever participações interessantes e reais de mães que não amamentaram (por que não conseguiram ou não quiseram), mulheres que fizeram cesárea (por falta de opção ou por opção mesmo), mães que dão papinha sem culpa e a culpa de trabalhar fora e ter menos tempo do que gostaria com as crianças.

20130504-223353.jpg

Minha participação foi no papo do dia 04/04 e, como acontece muito aqui nesta família, Gui esteve comigo no evento (no final da gravidez da Manuela, não podia mais dirigir e meu marido me acompanhou, embora tenha ficado só ouvindo o papo das mães) e foi legal por tê-lo lá como testemunha dos relatos sobre a aparentemente impossível mescla de “criação com apego” e “culpa não” na hora de ser firme e dar bronca. Coisas de quem tem filhos em fases distintas, com idades tão diferentes como as de meus meninões e minha bebê.

20130504-223453.jpg

Gostou? Participe também. Veja a chamada simpática do movimento:

Queremos que as mães olhem para si com a mesma generosidade com que olham os filhos. Acreditamos que mãe sem culpa é melhor. Se você se identificou:

1. Leia a íntegra do manifesto da campanha.

2. Curta a página da nossa campanha no Facebook (facebook.com/culpanao).

3. Leia e comente a reportagem com o selo na edição do mês da Pais & Filhos. O tema do mês é Depressão pós-parto.

4. Conte a sua história para participar da seleção das dez mães. Pode ser nos comentários da página da campanha no Facebook, na aba do Culpa, Não! dentro do Facebook da Pais & Filhos, nos comentários das reportagens no site ou para o e-mail revpaisefilhos@gmail.com.

20130504-222800.jpg

Se eu conseguir um tempo nesta minha nova rotina da licença-maternidade (com recém-nascida em casa e os grandões querendo aproveitar o tempo comigo também), quero contar minha história, pois a depressão também me pegou, mas não no pós-parto e sim quando meu segundo filho deixou de mamar, com 1 ano e 4 meses. O desgaste físico de ter “emendado” duas gravidezes e aleitamento materno prolongado (sem o cuidado nutricional que tenho hoje), unido a uma tentativa de volta ao trabalho e a falta de independência financeira me deixou lentamente deprimida e ao longo de um ano não vi os sinais do agravamento da situação. Resultado: depressão séria que sem vergonha admito ter tratado com medicação por seis meses. Foi há 8 anos e não tive recaídas, mas me cuido, especialmente controlando minha alimentação (por incrível que pareça, alimentação saudável e prática de exercícios ao ar livre ajudam muito até nisso) e do meu sono, minha rotina, meu tempo.

Viram como este movimento é a minha cara? Será que não é a sua também?
😉

Visite a fanpage, baixe o aplicativo (se tiver um iPad para usar) e descubra.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.