Cuidado! Um golpe online no Brasil promete WhatsApp gratuito para PCs!

20140110-183838.jpg

Quase todo mundo usa whatsapp hoje em dia. Eu descobri o aplicativo para celulares numa viagem ao exterior em 2011 e desde então tem sido meu ponto de contato por mensagens de texto e envio de imagens e video, facilitando o dia a dia no trabalho e em família.

Mas com o sucesso, surgem os aproveitadores.

Os pesquisadores do Laboratório de Pesquisa da ESET América Latina acabam de identificar um golpe online voltado a usuários brasileiros. Trata-se de um e-mail, supostamente do WhatsApp, que promete o uso do aplicativo de mensagens instantâneas para o PC. Na prática, o objetivo é instalar um Trojan (Cavalo de Troia) na máquina dos usuários, voltado a roubar informações bancárias pessoais.

O e-mail utilizado pelos cibercriminosos oferece de forma gratuita o WhatsApp para PCs e sugere que o usuário baixe o aplicativo em um link (conforme imagem abaixo de uma mensagem).
O laboratório da ESET identificou que o suposto arquivo executável – chamado “Whatsapp” – é um código malicioso, identificado pelas soluções ESET como Win32/TrojanDownloader.Banload.

20140110-183616.jpg

Uma vez executado, o sistema descarrega outro código malicioso: Win32/Spy.Banker.AALL. Trata-se de um Trojan capaz de roubar informações pessoais, especificamente, relacionadas a dados bancários. Segundo os especialistas da ESET, os levantamentos demonstram que centenas de pessoas já foram infectadas pelo malware.

Para Raphael Labaca Castro – Coordenador de Awareness & Research da ESET América Latina, os usuários precisam ficar atentos para não cair nesse tipo de golpe. “Se a proposta é muito boa, pouco usual ou duvidosa, é conveniente desconfiar antes de dar o clique e verificar se a informação é verídica”, alerta. O aplicativo WhatsApp somente pode ser usado oficialmente em smartphones (iPhone, BlackBerry, Android e Windows Phone, como consta em seu site oficial), completa o executivo.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook