Crianças precisam dormir 9 horas por noite – veja aqui dicas para garantir esta rotina em seu lar

20121110-205907.jpg

No post anterior eu falei sobre a falta de sono dos adultos, em especial das mulheres, eis que neste sábado vi a seguinte notícia:

“Nada como uma boa noite de descanso e, quando se trata de crianças, isso significa não dormir tarde demais e ter pelo menos nove horas de sono, inclusive para um bom desempenho na escola.”

Lembrei de uma coluna intitulada “A eterna batalha do sono” no qual uma mãe contava das agruras para fazer as filhas pequenas dormirem cedo e em suas próprias camas.

Ela citava o livro Nana Nenê, que eu li na gravidez do meu segundo filho e que me ajudou a entender o que eu fazia errado na hora de dormir. Como a colunista com duas filhas, meu ritual envolvia massagem, historinha, canções de ninar. E foi exatamente tirar o que hoje considero “excesso de atenção” na hora de dormir que mudou as coisas por aqui.

contei num post que passamos a acalmar a casa depois de um horário (que no começo era até cedo, por volta das 20h), com alimentação leve e calmante (com pouco açúcar e derivados de farinhas brancas, que como as batatas se convertem em açúcar rapidamente, dando energia numa hora em que ela seria desnecessária) e banho morno tranquilo. O ritual da massagem, que ganhamos com a Shantala para bebês, teve tempo reduzido ou passou para a manhã, assim como as canções. Antes de dormir, conversa tranqüila, escolha de um livrinho (1 só) e depois da história cada um na sua cama. Como eu sempre gostei de ler, nosso trato dizia que eu ia ler também, mas cada um pegar no sono no seu quarto. Funciona até hoje e credito muito da boa saúde dos meninos a este hábito de permitir que o corpo descanse e comece o processo de relaxamento reduzindo estímulos como TV, computador ou tablets, além de evitar exercícios físicos e atividades intelectuais exigentes.

Ao ler sobre o estudo espanhol com 142 crianças entre 6 e 7 anos, que identificou que aquelas que dormem até oito horas diárias ou chegam depois das 21 horas em casa apresentam dificuldade em desenvolver suas habilidades cognitivas e de comunicação, lembrei desta mudança que fizemos há uma década e valeu tanto para a saúde dos nossos filhos.

Ficou com vontade de fazer algumas mudanças aí? Repito as dicas dos especialistas que também usamos aqui e garantem boas noites de sono:

– Evite deixar luzes fortes ou a televisão ligada no quarto das crianças.

– Crie uma rotina da hora de dormir, com banho, pijama e um momento para leitura.

– Programe o jantar para cerca de duas horas antes de seu filho ir para a cama.

– As atividades físicas devem ser feitas somente até as 17 horas.

Leia também:

Nana, Nenê: Como resolver o problema da insônia do seu filho

Dormir pouco pode afetar a memória e o sistema imunológico

Vida agitada, sono tranquilo, será possível conciliar os dois?

Ter tempo é o grande luxo porque falta tempo para o básico: dormir!

 

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook